Fernando Santos igualou Scolari em jogos: «O que me falta? Ganhar o Campeonato do Mundo»

Selecionador português não ficou contente com a entrada da Seleção Nacional no particular com a Espanha

A carregar o vídeo ...
Fernando Santos e o regresso dos adeptos nos jogos da Seleção: «Deu um cheirinho agradável»

Portugal e Espanha não foram além de um nulo (0-0) esta quarta-feira, em jogo de cariz particular, realizado no Estádio José Alvalade, num encontro que trouxe os adeptos de volta aos estádios em Portugal Continental.

No final da partida, Fernando Santos mostrou-se profundamente desagradado com a entrada da Seleção Nacional na partida, afirmando que a equipa das quinas teve "25 minutos muito sofridos" e com a Espanha a justificar o maior controlo da partida.

"Primeiros 25 minutos muito sofridos, defendemos mal, concedemos muito espaços aos adversários e quando uma equipa não está organizada, quando recupera a bola não consegue jogar. Nunca tivemos bola, não estivemos bem. A Espanha foi claramente superior a nós nesse período, valeu pela atitude. A partir dos 30 minutos a equipa percebeu melhor o que tinha a fazer, com os jogadores mais compactos, mais equilibrados. Os últimos 15 minutos foram equilibrados, onde já conseguimos rematar à baliza e onde tivemos alguns remates. Falei com os jogadores sobre isso [a atitude no encontro] no intervalo", começou por referir o Fernando Santos, em declarações à RTP.

Análise e mudanças feitas na 2.ª parte

"Na segunda parte foi um jogo mais repartido, nos últimos 20 minutos estivemos por cima. Além das bolas nos postes, tivemos mais alguma oportunidades. O resultado acaba por ser justo. Se calhar, devido às oportunidades que tivemos podíamos ter ganho, mas o resultado é justo."

Próximo encontro contra a França, para a Liga das Nações

"Um jogo diferente, contra uma equipa diferente. Tivemos sempre muitas dificuldades em trabalhar, devido a todas as coisas que nos aconteceram nesta semana e os jogadores sentiram isso. Este jogo era um jogo de menor atenção e espero que estejamos melhor no próximo jogo."

Igualou número de jogos de Scolari à frente da Seleção (74). O que falta conquistar?

"O que falta? Ganhar o Campeonato do Mundo", atirou.

Por Sérgio Magalhães
9
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Seleções

Notícias

Notícias Mais Vistas