Fernando Santos: «Sorte e milagres existem mas dão muito trabalho»

Doutoramento Honoris Causa para selecionador nacional

• Foto: Lusa
A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro atribuiu esta sexta-feira o grau de Doutor Honoris Causa ao selecionador nacional Fernando Santos que dedicou a distinção à sua família.

Na Aula Magna da universidade, em Vila Real, o técnico - que esteve acompanhando pela família e pelos seus adjuntos Ilídio Vale e Jorge Rosário, além de Humberto Coelho, João Vieira Pinto, Carlos Godinho e Tiago Craveiro - sublinhou que se tivesse de elaborar uma tese de doutoramento teria o título de "Como ganhar um Europeu de Futebol", mas ia precisar de várias horas. "Assim foi mais simples", referiu.

"Sou um gestor, um líder de toda uma equipa de trabalho", sublinhou perante os presentes, respondendo a quem continua a dizer que a conquista do Euro'2016 foi uma questão de sorte.

"Sorte e milagres existem, mas dão muito trabalho para conseguir. Os portugueses podem dizer com orgulho que somos campeões da Europa, mas atenção que ainda temos muito para fazer", concretizou.
Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Seleções

Prego a fundo rumo à glória

Com algumas das estrelas no lote de disponíveis, Portugal iniciou os trabalhos de preparação para a Liga das Nações que arranca logo frente a Espanha

Notícias

Notícias Mais Vistas