Nuno Gomes: «Portugal-Inglaterra do Euro'2000 foi o melhor jogo pela Seleção»

Ex-jogador, agora com 43 anos, assume o significado especial da partida de Eindhoven

• Foto: Paulo Calado

O antigo internacional português Nuno Gomes mantém bem viva a recordação do jogo Portugal-Inglaterra do Euro2000 de futebol, que a seleção nacional venceu por 3-2, considerando este "o melhor jogo" em que participou pela equipa das quinas.

Em entrevista à Lusa, por ocasião dos 20 anos deste jogo marcante na história do futebol português, o ex-jogador, agora com 43 anos, assume o significado especial da partida de Eindhoven com que a equipa comandada por Humberto Coelho iniciou o Campeonato da Europa disputado na Holanda e na Bélgica, prova na qual só se despediria nas meias-finais, diante da futura campeã França.

"Pela história do jogo, pela emoção que houve nos 90 minutos, pela seleção em si - era composta por jogadores fortíssimos e que deram muito ao futebol português -, acho que foi, talvez, o melhor jogo em que eu participei em termos de Seleção Nacional. Foi um jogo histórico", afirma, acrescentando que essa vitória deu "uma confiança e uma energia muito grandes" na caminhada portuguesa.

O percurso de Nuno Gomes com a camisola da Seleção só acabou ao final de 79 jogos e muitos anos depois, mas naquela noite de 12 de junho de 2000 ainda estava nos primórdios. Por isso, na memória do antigo avançado do Benfica está ainda o misto de alegria e ansiedade quando soube que ia jogar a titular, o favoritismo que pendia para o lado de Inglaterra e o temor de que uma desvantagem precoce de dois golos se tornasse numa humilhação.

"Pensei nessa altura que podia ser um resultado que nos envergonhasse, mas continuámos e esse foi o nosso maior trunfo. Eles foram felizes na maneira como fizeram dois golos e o nosso segredo foi continuar a acreditar que o nosso trabalho estava a ser bem feito e a jogar da mesma forma, não mudando nada do que estava planeado. E assim foi: conseguimos ainda antes do intervalo empatar o jogo", contou.

Ao relembrar a sua estreia em fases finais pela Seleção principal, o antigo internacional fixou as conversas no balneário ao intervalo, em que "o sentimento era de que era possível ganhar o jogo", sem perder de vista as cautelas necessárias contra um opositor perigoso. Da crença surgiria o golo da vitória, o primeiro de Nuno Gomes pela seleção, ao seu 13.º jogo.

"Não tinha feitos muitos jogos a titular até aí, portanto ainda não tinha tido essa felicidade de me estrear a marcar pela seleção A. Tem essa curiosidade também de ser o primeiro golo num Europeu e de nos ter dado a vitória. O golo foi uma excelente assistência do Rui Costa, após uma jogada coletiva, e eu consegui dominar a bola. Foi uma alegria imensa quando vi a bola a bater nas redes", salientou.

Duas décadas mais tarde, o Portugal-Inglaterra do Euro2000 ocupa um lugar especial nas memórias de Nuno Gomes, mas o ex-jogador acredita que é um sentimento partilhado pelos adeptos portugueses.

"Muitas vezes me é relembrado esse jogo pelas pessoas e é daqueles jogos em que os jovens, ao verem na televisão passados uns anos, conseguem lembrar-se de onde estavam nesse dia à hora do jogo. É isso também significa que este jogo foi importante", nota, sentenciando: "Essa geração era composta por excelentes jogadores e merecia ter ganhado qualquer coisa".

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Seleções

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.