Record

Martelo ainda não acordou do sonho

Herói nacional no Euro de sub-19 foi recebido na autarquia de Évora para celebrar o golo decisivo

• Foto: Fernando Ferreira
"Parece um sonho". O golo decisivo apontado por Pedro Correia – ou Martelo, como é tratado no futebol – na final do Europeu de sub-19, na Finlândia, está ainda bem presente na memória nacional e o avançado pouco tem descansado. A chegada apoteótica a Lisboa, a receção no Palácio de Belém pelo Presidente da República, antecederam a homenagem, ontem, na autarquia de Évora, cidade onde Pedro nasceu há 18 anos. "Estou a viver um sonho, acho que ainda não acordei. O telefone não pára, mensagens, quero ler tudo. Estou grato aos portugueses pelo apoio que deram", garantiu, em exclusivo a Record, o ponta-de-lança do Deportivo da Corunha.

O golo é, sem dúvida, o momento mais alto da carreira de Pedro Correia, que foi convidado a reviver os minutos que antecederam a celebração. "Entrei nos últimos minutos. Estava no banco a olhar para dentro de campo e o jogo não estava fácil. Queria ajudar a equipa e saltar lá para dentro", confessou o jovem avançado, que viveu minutos inquietantes até ao apito final. "Tínhamos de defender a vantagem com todas as nossas forças, não a podíamos deixar escapar", frisou. "Foi o melhor momento da minha carreira, embora já tivesse feito um golo decisivo no Benfica, como iniciado", reforçou.

O segredo da Seleção passava pela união, diz o atacante alentejano. "Na equipa não havia titulares, todos podiam jogar. Depois foi a nossa garra e a mística. Há muita qualidade neste plantel, cada um de nós merece uma oportunidade", destacou Martelo.

Vinculado aos espanhóis do Deportivo por mais três épocas – com uma cláusula de rescisão de 5 milhões de euros –, o ponta-de-lança tem ainda um longo percurso pela frente. "Estou contente onde estou e, se for chamado para outros saltos, estou pronto. Sonho com o auge, ambiciono jogar ao lado dos melhores e afirmar-me como profissional" finalizou, antes de partir para a Corunha.

Clube da Luz é mágoa para Pedro

O Benfica é uma página do passado ainda não totalmente virada, conforme confessa o avançado. "Ficou uma mágoa. Foi uma dispensa inexplicável, depois de quatro anos e de um título nacional nos iniciados. Gostava de ter dado mais, mas a vida é mesmo assim. Estou feliz na Corunha", frisa o jovem campeão europeu de sub-19. O bom desempenho na fase final do Campeonato da Europa, no qual apontou dois golos, coloca-o sob os holofotes do futebol. Os britânicos do Newcastle e do Huddersfield já manifestaram interesse em garantir o concurso do ponta-de-lança. "Gostava de dar o salto", reconhece Pedro Correia.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sub19

Notícias

Notícias Mais Vistas

M