Benfica foi 'tramado' pelas "náuseas" dos jogadores do Besiktas e pela força do público

Senol Günes revela o que aconteceu ao intervalo e esteve na oroigem do "milagre"

• Foto: Vítor Chi

O treinador do Besiktas, Senol Günes, classifica a recuperação da desvantagem de três para o Benfica no jogo de quarta-feira em Istambul, como "um milagre", só possível pelas "náuseas" sentidas por alguns jogadores no balneário, ao intervalo, e pelo apoio incondicional do público que lotou a Vodafone Arena, cuja ajuda impulsionou a equipa a chegar ao 3-3.

"Os jogadores tinham uma vontade enorme [de recuperar da desvantagem de 0-3]. Depois do que aconteceu na primeira parte, muitos disseram que se sentiam com náuseas", revelou o técnico, citado no jornal 'Milliyet'.

Na conferência de imprensa, Günes reconheceu "que este jogo foi um milagre, que conseguimos com a ajuda de Deus. Não entrámos bem, deixámos o adversário marcar, a equipa começou a desorganizar-se. Depois, com a ajuda dos nossos adeptos, nunca desistimos e mesmo com o resultado em 3-0 nunca deixámos de acreditar. Neste momento só posso dizer que estou muito orgulhoso dos meus jogadores."

O treinador recusou ainda que tenha existido excesso de confiança, criada pela série sem derrotas. no jogo da Liga dos Campeões diante do Benfica: "O mais importante é que mantivemos esse ciclo. Felizmente a equipa conseguiu corrigir os erros e agora só nos resta começar a pensar no próximo jogo do campeonato."

Sobre as hipóteses de garantir a qualificação para os oitavos-de-final [o Besiktas é 3.º classificado no Grupo B, com 7 pontos, menos um do que Nápoles e Benfica, que se defrontam na última ronda, na Luz], o treinador sublinhou: "Não estamos nesta posição por acaso. Agora sabemos que temos de vencer o próximo jogo e vamos lutar por esse objetivo."

19
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga dos Campeões

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0