Brahimi: «Temos o destino nas nossas mãos»

Argelino realça a união do grupo para um triunfo que coloca os dragões a depender apenas de si

• Foto: MoveNotícias

Quatro jogos já lá vão e o FC Porto depende apenas de si para se apurar para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Brahimi destacou isso mesmo no final da partida com o RB Leipzig, mostrando-se satisfeito com uma exibição de muita união e determinação.

"Foi um jogo difícil. Sofremos, mas fizemos uma grande partida. Sempre juntos, com determinação para ganhar todos os duelos e todas as bolas. Ganhámos, que era o mais importante para nós. Nesta altura estamos com seis pontos e temos o destino nas nossas mãos", sublinhou o extremo argelino, que admite que a saída de Marega, aos 13 minutos, condicionou a estratégia inicialmente delineada por Sérgio Conceição: "Não foi fácil perder o Marega porque perdemos muita profundidade. Pensámos no 4x4x2, depois no 4x4x3, mas reagimos muito bem, a entrada do André André deu-nos mais força no meio-campo e acho que estamos muito unidos e podemos fazer grandes coisas."

Brahimi tem mostrado esta época o seu lado mais altruísta e frente ao Leipzig, por exemplo, viu-se muitas vezes em missão defensiva. "Há jogos assim, em que tem de se defender mais do que atacar. Faz parte do futebol e tenho de estar preparado para tudo. Mas o mais importante é que ganhámos", considerou o extremo, que, apesar do atual 2.º posto no Grupo G, ainda não dá as contas como fechadas: "Faltam dois jogos, que serão certamente complicados. Dois grandes jogos com o Besiktas e o Monaco. Mas, como já disse, temos o destino nas nossas mãos e temos de trabalhar forte para conseguir passar aos oitavos-de-final, que é o nosso objetivo."

Por António Mendes e Rui Sousa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga dos Campeões

Notícias

Notícias Mais Vistas