De Bruyne entrega 100 mil euros da UEFA à Cruz Vermelha antes do Man. City-Basileia

Organismo europeu de futebol já doou mais de 3,5 milhões de euros em 11 anos

• Foto: Action Images

O internacional belga Kevin de Bruyne vai entregar na quarta-feira, antes do jogo entre o Manchester City e o Basileia, para a Liga dos Campeões, um cheque de 100 mil euros da UEFA à Cruz Vermelha Internacional.

O cheque, que será entregue antes do início do jogo entre ingleses e suíços, da segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, continua a ajuda humanitária que a UEFA presta há 11 anos ao Comité Internacional da Cruz Vermelha no âmbito do programa de reabilitação física das vítimas de minas no Afeganistão, um terço dos quais crianças, segundo o organismo europeu.

"Quero agradecer à Cruz Vermelha o seu trabalho incansável a ajudar as vítimas de minas terrestres, muitas das quais crianças. Demonstraram, com o seu programa no Afeganistão, que o futebol pode marcar a diferença na vida das pessoas", disse o presidente da UEFA, o esloveno Aleksander Ceferin.

Para a UEFA, é "importante apoiar o futebol a todos os níveis e sublinhar o impacto positivo que o desporto pode ter na hora de ajudar uma região tão problemática".

"Quando vejo gente com problemas físicos ou qualquer outro tipo de dificuldades, se é possível ajudar, é sempre uma boa causa com que colaborar. Como jogadores de futebol, somos uns felizardos, porque temos tudo o que precisamos na vida, por isso podermos ajudar é positivo", explicou De Bruyne.

O futebolista belga dos citizens vai entregar a doação ao diretor de operações globais da instituição, Dominik Stillhart.

De Bruyne foi escolhido por ter sido eleito pelos utilizadores do sítio da UEFA na Internet para a Equipa do Ano 2017, ao receber mais de oito milhões de votos.

A Cruz Vermelha Internacional mantém seis centros de ortopedia no Afeganistão com o objetivo de tratar vítimas de minas terrestres, oferecendo ainda vários programas de apoio a pacientes para a reintegração na sociedade.

"A doação ajudará parte do funcionamento diário dos centros no Afeganistão, que já ajudaram cerca de 162 mil pacientes registados", apontou Stillhart.

Ao todo, a UEFA já doou mais de 3,5 milhões de euros à Cruz Vermelha para ajudar pessoas desfavorecidas em vários pontos do mundo.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga dos Campeões

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.