Messi é "canhão à solta" mas romanos acreditam

La Pulga marca há sete jogos

• Foto: Reuters

Os quatro embates anteriores entre Barcelona e Roma saldaram-se numa vitória para cada lado e dois empates. No entanto, este ano é a primeira vez que as duas equipas se defrontam em jogos a eliminar e não restam dúvidas de que os catalães são os favoritos ao apuramento para as meias-finais. Um cenário que o conjunto comandado por Eusebio Di Francesco vai procurar contrariar com "determinação".

"Se estamos aqui é porque o merecemos", sublinhou o técnico italiano, garantindo que não vai mudar a maneira de jogar, mantendo a aposta no habitual 4x3x3. "Temos de estar muito atentos ao que vamos fazer e não ao que faz o adversário. Seria uma debilidade renunciar à nossa forma de trabalhar", acrescentou o treinador, pedindo para que os seus jogadores entrem "sem complexos" no Camp Nou.

Mas Di Francesco não deixou de lembrar que terá pela frente Messi, que vem de uma série de sete jogos a marcar e volta a ser ameaça à Roma, contra a qual bisou em 2015. "Como poderemos travar Messi? Trabalhando em equipa. Não podemos apostar em marcações fixas perante um jogador que vai onde quer. É um canhão à solta, capaz de tornar perigosas as bolas inofensivas. Será preciso um cuidado especial, mas trabalhamos precisamente para isso", concluiu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga dos Campeões

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.