Rui Rio diz que o que aconteceu no Porto "ainda foi pior" do que festejos do Sporting

Presidente do PSD abordou final da Liga dos Campeões e diz que "já se devia ter aprendido" com o que acontecera em Lisboa

O presidente do PSD considerou esta terça-feira que o que aconteceu no Porto com a final da Liga dos Campeões "ainda foi pior" do que os festejos do Sporting em Lisboa, mostrando-se insatisfeito com as explicações do primeiro-ministro.

"Se já se tinha assistido a uma ameaça em Lisboa com os festejos do Sporting podíamos ter aprendido com isso. Não, não aprendemos nada. No Porto ainda foi pior do que aquilo que tinha acontecido" [em Lisboa], respondeu aos jornalistas o líder social-democrata, Rui Rio, no final de uma visita ao centro de acolhimento de Monsanto da Ajuda de Berço, em Lisboa.

Na perspetiva de Rui Rio, o que aconteceu no Porto foi "duplamente pior": "porque foi pior e pior porque já devíamos ter aprendido com o que tinha acontecido duas ou três semanas antes".

Questionado sobre se tinha ficado satisfeito com as explicações do primeiro-ministro, António Costa, sobre os acontecimentos em torno da final da Liga dos Campeões, depois de no fim de semana ter defendido que o Governo e a Câmara do Porto "deviam pedir desculpa aos portugueses", o líder do PSD foi perentório ao responder "claro que não".

"Para já, demorou não sei quanto tempo a dar a resposta e depois a resposta veio uma resposta assim mitigada a dizer que nem tudo foi bem, mas uma parte foi bem e não sei quê. Aliás, o secretário de Estado do Desporto até disse que a coisa correu muito bem. Eu diria: o que é que faria se corresse mal?", criticou.

O primeiro-ministro, António Costa, reconheceu na segunda-feira que "não correu tudo bem" com a final e os festejos da Liga dos Campeões de futebol, no Porto, mas não respondeu se havia consequências políticas a retirar.

Também na segunda-feira, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, defendeu que o que se passou em Lisboa, com os festejos da conquista do título pelo Sporting, não é comparável nem se repetiu no Porto, onde se realizou a final da Liga dos Campeões de futebol.

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte aconselhou no domingo vigilância e redução de contactos nos próximos 14 dias a quem frequentou no sábado, no Porto, locais relacionados com a final da Liga dos Campeões, em futebol.

Milhares de adeptos ingleses rumaram entre quinta-feira e sábado ao Porto para assistir à final da mais importante competição de clubes de futebol, no Estádio do Dragão, numa afluência que causou uma forte presença em locais como a Ribeira, onde se registaram desacatos.

No sábado, após o final do jogo que o Chelsea venceu por 1-0 ao Manchester City, dois adeptos ingleses foram detidos pela PSP após terem agredido agentes policiais, o que fez com que um dos polícias tivesse de ser suturado na face no Hospital Santo António.

Após a partida, cerca de 50 aviões com adeptos das duas equipas partiram do aeroporto Sá Carneiro rumo a Londres e a Manchester.

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga dos Campeões

Notícias

Notícias Mais Vistas