Treinador do Lokomotiv e a reação de Manuel Fernandes: «Se ele quisesse beijar-me é que achava estranho»

Internacional português não cumprimentou Semin ao ser substituído

A análise do treinador do Lokomotiv Moscovo, Yuri Semin, à derrota caseira (1-3) com o FC Porto para a Liga dos Campeões.

O que faltou ao Lokomotiv para conseguir outro resultado?

– Desperdiçámos as nossas chances, não soubemos aproveitar as muitas oportunidades criadas e eles sim, tiveram aproveitamento máximo. Foi uma jornada de má sorte para nós, sobretudo porque nos faltou eficácia

– Porque é que Manuel Fernandes não o cumprimentou ao sair?

– Não quero comentar isso, é uma situação totalmente normal, ele saiu irritado, stressado, é normal passar por aquelas emoções. Imaginem se ele me quisesse dar um beijo, aí sim, acharia estranho. Normal é estar insatisfeito. Tirei-o porque ele não esteve a um bom nível neste jogo. A reação dele é normal, é prova de que estava insatisfeito pelo que se passou no campo.

– O futuro dele passa por aqui?

– Estamos em conversações para renovar, mas têm de perguntar isso a ele.

– O que achou do FC Porto?

– Felicitei e desejei sorte ao presidente Pinto da Costa.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga dos Campeões

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.