Adeptos de Chelsea e Arsenal em fúria: poucos bilhetes e sem voos diretos para os 4.000 km até Baku

Londrinos indignados com a escolha da UEFA para a final

• Foto: Vítor Chi

Os adeptos de Chelsea e Arsenal estão indignados com a escolha da UEFA para a final da Liga Europa. O encontro decisivo entre os dois clubes londrinos vai acontecer a 29 de maio em Baku, no Azerbaijão, e quem quiser acompanhar a sua equipa vai ter de enfrentar uma verdadeira epopeia.

As queixas são muitas nas redes sociais e visam bilhetes, viagens e a própria data. Certo é que o encontro que vai decidir o vencedor do troféu não será acessível a qualquer um, mesmo tratando-se de adeptos ingleses que normalmente seguem os seus clubes quase religiosamente.

Os problemas começam desde logo na data escolhida para o jogo. 29 de maio é uma quarta-feira, o que com uma distância tão grande a percorrer, vai obrigar os interessados a usar vários dias de férias. Ironicamente, dois clubes cujos estádios estão a cerca de 13 quilómetros de distância na capital inglesa, vão medir forças  a quase 4.000 quilómetros de casa.

A questão agrava-se quando nesta altura não há previstos quaisquer voos diretos entre Londres e Baku para essa altura. O Chelsea propõe um pack de viagem aos seus adeptos por 1.130 euros... Os adeptos ingleses queixam-se ainda da inflação dos preços dos hotéis em Baku, que se aproveitam da final da Liga Europa para disparar os valores.

Mas mesmo depois de conseguirem marcar viagem e hotel, surge outro problema para resolver: é necessário um visto para entrar no Azerbaijão, o que pode não ser tarefa fácil quando estamos apenas a 19 dias do jogo. Esta questão do visto pode, por exemplo, afastar Mkhitaryan da partida, embora por outros motivos.

Finalistas voltam a ter poucos bilhetes

A questão é recorrente ano após ano: os finalistas das provas europeias têm direito a uma curta remessa de bilhetes. Este ano, e apesar do Estádio Olímpico de Baku ter capacidade para quase 70 mil espectadores, apenas cerca de 20 por cento dos lugares serão vendidos por Chelsea e Arsenal. Os gunners não hesitaram mesmo em mostrar o seu desagrado com esta situação:

"É inevitável que tendo apenas 6.000 bilhetes para a final, milhares de adeptos que apoiam a equipa há anos e que fizeram parte do nosso percurso nesta Liga Europa não consigam assistir ao jogo. É uma situação triste", pode ler-se no site oficial do clube.

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga Europa

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.