Anfield como guia para um final feliz

Reviravolta do Liverpool serve como exemplo para o Valencia. Guedes acredita na vitória

A noite mágica em Anfield, que deu ao Liverpool a presença na final da Liga dos Campeões depois da reviravolta frente ao Barcelona, vai ser hoje usada como guia para o Valencia na decisiva receção ao Arsenal. A formação espanhola entrou a vencer no encontro da primeira mão, com golo de Diakhaby, mas permitiu a vitória dos gunners com bis de Lacazette e golo de Aubameyang. Para marcar presença na segunda final da época (já tem lugar assegurado no jogo decisivo da Taça do Rei), a formação de Gonçalo Guedes vai ter de dar a volta ao 3-1 que sofreu em Londres, há uma semana.

Kevin Gameiro referiu-se ao Liverpool como "exemplo" e também Gonçalo Guedes acredita que o Valencia pode dar a volta à eliminatória, no Mestalla. "Se conseguirmos a ‘remontada’ será uma grande noite. Acreditamos na reviravolta, mesmo sabendo que não será fácil", referiu o português, que já tem a receita para evitar repetir a derrota diante do Arsenal. "Quando a bola chega aos pés de Aubameyang e Lacazette eles mudam o ritmo e marcam os golos. Eles criam muitas dificuldades aos adversários, porque são muito bons."

O avançado acredita que o Valencia foi vítima dos próprios erros em Londres. "O terceiro golo dificulta-nos a vida. O Arsenal não teve muitas oportunidades, mas tem jogadores de grande qualidade. Basta um mínimo erro e eles marcam. Pagámos caro os poucos erros que cometemos." Já Marcelino, técnico do Valencia, pediu o apoio dos adeptos. "Teremos mais possibilidades se o Mestalla estiver connosco desde o início. Vamos ter momentos difíceis, mas vamos entrar em campo com a convicção de que podemos vencer."

Por Mariana Béu
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga Europa

Notícias

Notícias Mais Vistas