Record

Jogadores do Benfica insultados pelos adeptos

ÂNIMOS MUITO EXALTADOS À SAÍDA DO ESTÁDIO

Jogadores do Benfica insultados pelos adeptos
Jogadores do Benfica insultados pelos adeptos

Vigo -- Os adeptos do Benfica não perdoaram a goleada sofrida. Os 7-0 impostos pelo Celta de Vigo e a exibição produzida pelos encarnados foram muito mal digeridos por parte dos muitos simpatizantes dos encarnados que se deslocaram à Galiza, para assistir a este encontro, relativo à primeira mão da terceira eliminatória da Taça UEFA.

No final da partida, pouco mais de uma centena de pessoas concentrou-se no exterior do estádio para vaiar e insultar os jogadores. Durante 20 minutos, tempo necessário para a equipa se concentrar no autocarro e aguardar a saída deste, rumo ao aeroporto, ouviu-se de tudo. Ninguém escapou.

O próprio treinador Jupp Heynckes também foi confrontado com os protestos, mas os jogadores constituíram, no entanto, o principal alvo da ira dos adeptos. À medida que estes abandonaram as instalações do Celta de Vigo, os adeptos do Benfica fizeram sentir a sua amargura, não se cansando de proferir palavras de ordem.

"Vergonha, vergonha", gritou a pequena multidão aos jogadores, enquanto estes saíam individualmente do Balaídos. Cabisbaixos, nenhum deles aceitou comentar as incidências do encontro com os jornalistas, optando por se dirigir em passo acelerado para o autocarro. Mesmo assim, não escaparam a outra série de vaias e impropérios.

"Paguei nove contos para ver o Benfica ser humilhado", acabou por ser a frase mais "simpática" com que os jogadores se confrontaram por um dos muitos adeptos dos encarnados que viajaram de Portugal para a Galiza.

Com os ânimos muito exaltados, a pequena multidão de adeptos nunca cessou de manifestar o seu descontentamento e gritar, por fim, pelo nome de dois jogadores que não foram utilizados, numa crítica implícita às opções tomadas por Jupp Heynckes nos últimos jogos. "Cadete, Cadete, Porfírio, Porfírio", diziam os adeptos, num tom certamente audível para jogadores e equipa técnica, que já permaneciam no autocarro.

ANTUNES EM APUROS

Os incidentes quase assumiram proporções mais graves quando o vice-presidente para a actividade amadora, José Manuel Antunes, decidiu intervir, na tentativa de acalmar os ânimos daqueles que sistematicamente molestavam os jogadores. O responsável do Benfica não conseguiu dissuadir a pequena multidão e quase foi agredido por um indivíduo que se encontrava mais exaltado.

Após cerca de 20 minutos de grande tensão, a comitiva que viajou para Vigo pôde regressar a Lisboa sem sobressaltos de maior.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga Europa

Notícias

Notícias Mais Vistas

M