Luís Castro: « Será a batalha de Lisboa, esperamos sair vitoriosos»

Treinador do Shakhtar faz antevisão do jogo com o Benfica

Luís Castro garantiu esta quarta-feira que o Shakhtar vai defrontar o Benfica na 2.ª mão dos 16 avos de final da Liga Europa com a ambição de ganhar na Luz

"O Shakhtar vale, valeu e valerá pelo coletivo. As suas dinâmicas mais importantes são coletivas. Não podemos olhar para o jogo apenas à luz das dinâmicas individuais. Antes de um jogo, nunca fui capaz de dizer que iríamos para empatar. O objetivo é sempre ganhar, por poucas hipóteses que tenhamos. Amanhã será igual, um jogo em que as equipas se equivalem. As hipóteses são muito repartidas de novo. Será uma nova batalha, a batalha de Lisboa. Esperamos sair vitoriosos.

Entrada de Samaris na equipa do Benfica

"No lançamento dos jogos lançamos sempre um onze possível. Agora fizemos o mesmo. Se fosse um onze, o Benfica iria procurar uma coisa e tentar parar-nos de uma forma. Com outra equipa, as dinâmicas mudam. Os jogadores estão identificados com a aparição do Samaris no último jogo e até à sua entrada na equipa. É a nossa obrigação, prever o que o Benfica vai fazer e por que caminhos podemos entrar. É um trabalho árduo, complexo. Na primeira mão conseguimos ir buscar o que queríamos, sem perder a identidade."

Otimismo?

"Sou otimista por natureza. Se os outros conseguem, nós também. Podemos ser uma das equipas que estará na final. Agora, o futebol tem-me dito que nem sempre conseguimos os nossos objetivos e pagamos uma fatura alta. Quando há uma pausa de inverno, ficamos expectantes sobre como vamos aparecer. Não pelo lado físico. Isso nunca me preocupou. Se houvesse prolongamento, melhor. A competição traz fadiga, muito cansaço mental, por aí também estávamos protegidos. O problema poderia ser o jogo em si. Agora, estamos mais adaptados."

Meio-campo reforçado do Benfica?

"No jogo em Kharkiv, o Benfica jogou com o Florentino, Taarabt e Pizzi a 10. Em Barcelos, foi Weigl, Samaris e Taarabt. Sentiu-se um Benfica mais condensado, mais controlador, mas quando queremos uma coisa de um lado, podemos perder do outro. É natural que num jogo a eliminar haja momentos muito críticos para os treinadores. Há tentação de ir atrás do resultado e depois as coisas complicarem-se mais, ou esperar mais para lançar a estratégia. Estes são os jogos mais difíceis, obrigam a um gelo permanente. Temos de esperar pela hora que achamos a certa para lá chegar. Há um treinador que irá arriscar tudo e outro que terá de responder. Não sei quem será. As equipas de grande poder têm jogadores de grande qualidade e temos de ir com o máximo de cuidado, procurando ganhar o jogo. Se assim não for, temos percentagens elevadas de sair da Liga Europa."

Como português, tem algum problema de consciência por eliminar uma equipa do seu país?

"Claramente quero que seja o Shakhtar a passar. O Benfica sabe. Agora, aproveito para dizer que é uma emoção voltar a Portugal e ao Estádio da Luz, onde se vivem ambientes fantásticos. Vivemos isso em Atalanta, com o City e em Zagreb. É o que espero amanhã. Gosto muito de Portugal, que as equipas sigam em frente, mas todos damos a vida pelo Shakhtar."

Debilidades defensivas do Benfica? Como estão Kovalenko e Alan Patrick?

"Kovalenko e Alan Patrick estão em dúvida. Gostava de os ter a 100 por cento, mas não sei se estarão aptos. Para mim, o Benfica é uma equipa a defender e uma equipa a atacar. Não vejo se um jogador está num momento pior. Acho que nos vão pressionar mais alto, vai haver mais cuidados em determinadas zonas do campo. Vamos tentar-nos surpreender-nos um ao outro. Não vejo esses pontos fracos que as pessoas falam e duvido muito das crises. Acredito, sim, em alturas do ano mais complexas para os clubes. Perder com equipas que toda a gente reconhece valor, é crise? A mim custou-me ouvir dizer que ganhámos ao Benfica porque eles estavam em crise. Nós também jogamos, também lutamos por um resultado. Não admito isso."

Por Alexandre Moita
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Europa

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.