Paulo Bento: «Há que ter um respeito muito grande pelo Arouca»

Treinador não espera facilidades na eliminatória

• Foto: LUSA

O treinador do Olympiacos, Paulo Bento, fez esta quarta-feira a antevisão à primeira mão do playoff da Liga Europa, em Arouca. O treinador português está apenas há uma semana no novo clube e reconhece que ainda não teve muito tempo para preparar a equipa, mas já delineou a estratégia para o encontro com os arouquenses.

"Foi falado anteriormente que uma semana não é tempo para ter as ideias todas implementadas, para os jogadores as assimilarem. Mas estamos com uma semana, que teve como grande objetivo impor essas ideias e preparar esta eliminatória. Tentar, com coisas simples, transmitir as nossas ideias e preparar a estratégia para esta eliminatória", começou por dizer.

Estando num clube que é um crónico campeão grego, Paulo Bento reconhece que a pressão é alta e aponta a objetivos ambiciosos para esta temporada. "O facto de estar num clube desta grandeza, por si só, é sinónimo de pressão. Os objetivos são os mais altos. Ganhar as competições internas e, por agora, passar a fase de grupos da Liga Europa", referiu.

Em relação ao adversário, o técnico não espera facilidades e quer que a sua equipa respeite ao máximo o Arouca. "Parece-me óbvio que uma semana é pouco. Seja para transmitir, seja para assimilar as ideias. Mas é o tempo que tivemos, creio que o aproveitámos bem. Com tremenda disponibilidade por parte dos jogadores. Sabemos tudo o que é pertinente saber sobre o adversário. Espera-nos um jogo extremamente complicado, uma eliminatória complicada. Sendo o Arouca ou outra equipa qualquer, há que ter um respeito muito grande. O Arouca merece todo o respeito pelo seu crescimento nos últimos anos. Se pensarmos que vamos ter aqui um jogo fácil e uma eliminatória fácil será o primeiro passo para acabarmos com um dissabor", continuou.

O português destaca a evolução do Arouca nos últimos anos e refere que espera uma equipa à imagem de Lito Vidigal.

"Um jogo difícil, contra uma equipa e um clube que evoluíram muito nos últimos anos. Vai jogar um jogo e uma eliminatória que já será histórica para o clube. Têm uma pressão menor, por não serem favoritos. Espero uma equipa à imagem do que têm sido as equipas do Lito nos últimos anos: a defender bem e a aproveitar bem os erros que os adversários cometem", avaliou.

Por fim, em relação ao estádio onde os gregos vão disputar a primeira mão, Paulo Bento não acredita que o recinto coloque mais dificuldades do que o adversário. "Não creio que o sítio onde jogamos torne as coisas mais fáceis ou difíceis. O que torna as coisas mais difíceis é o adversário e o momento que o Olympiacos vive, com três treinadores num curto espaço de tempo. Isso não ajuda. Tentaremos criar estabilidade. Tirando o que é a satisfação por voltar ao meu país, não creio que isso traga mais ou menos dificuldades", concluiu.

Por José Miguel Machado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Europa

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.