Presidente do Lyon pede jogo à porta fechada na 2.ª mão frente ao Besitkas

Na sequência dos confrontos verificados na partida de quinta-feira

O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, considera que um encontro à porta fechada "seria a única solução de justiça" na visita ao Besiktas, após os incidentes na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa.

"Espero que a UEFA tome as medidas necessárias (...). Penso que podemos manter esse encontro, ou no estrangeiro ou à porta fechada", disse Aulas.

O encontro entre Lyon e Besiktas começou com 45 minutos de atraso, na sequência de confrontos que levaram a que os adeptos da equipa francesa terem entrado no relvado, depois de terem sido atirados para a bancada objetos e material pirotécnico.

O presidente do Lyon chegou a deslocar-se para essa zona do estádio, juntando-se aos adeptos na bancada.

"De perto ou de longe, tenho essa credibilidade que permite manter a calma, de mostrar que podíamos ir para a bancada. Fui mostrar a essas centenas de adeptos que podiam ver o encontro na bancada", disse.

De acordo com o dirigente, foi negociado com a polícia a criação de um cordão de segurança no terceiro anel do estádio, para onde tinham conseguido entrar alguns adeptos turcos sem bilhete.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Europa

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0