João Tralhão: «Infelizmente não tivemos clareza»

Treinador do Benfica analisa derrota nos "quartos"

• Foto: José Moreira

O treinador da equipa de juniores do Benfica considerou esta terça-feira que a derrota com o Real Madrid (2-0), nos quartos-de-final da UEFA Youth League, resultou da falta de clareza individual e coletiva em vários momentos do jogo.

O Benfica foi hoje eliminado da prova ao perder 2-0 com o Real Madrid, em partida disputada no estádio Alfredo di Stéfano, em Valdebebas (Madrid), com golos de Febas e Salto.

"Mais importante do que reforçar o que falhou é salientar o que resultou ao longo desta competição. Hoje infelizmente não tivemos clareza em algumas situações, do ponto de vista individual e coletivo, que nos permitissem levar de vencida uma grandíssima equipa como é o Real Madrid, com grandíssimos jogadores - como nós - e uma belíssima equipa do ponto de vista coletivo", salientou João Tralhão.

Em declarações à imprensa portuguesa no final do jogo, o treinador do Benfica - que em 2014 chegou à final da prova, que perdeu para o Barcelona - sublinhou que os responsáveis técnicos encarnados estão "muito orgulhosos das várias gerações representadas nesta equipa".

"O trajeto foi fantástico. Não é por hoje não termos conseguido ganhar ao Real Madrid, aqui em casa deles, que vamos distanciar-nos daquilo que são os nossos objetivos, que é ajudá-los a crescer enquanto jogadores. A frustração também faz parte do crescimento, para que um dia possam ser grandes jogadores e consigam ser profissionais desta área", concluiu.

O Real Madrid contou esta terça-feira com o reforço de Borja Mayoral (já promovido à equipa principal, tendo atuado no fim de semana passado ao lado de Cristiano Ronaldo). Já o Benfica viu Renato Sanches ser promovido à equipa principal encarnada, deixando de contar com um dos seus melhores jogadores.

"Relativamente ao Renato [Sanches], a nossa grande vitória é que ele esteja a jogar pela equipa principal. Isso é que nos deixa felizes, ele e outros que estão aqui e que um dia vão lá chegar com certeza. O Borja Mayoral, o Cedrés, o Febas... se tivesse de destacar alguém, destacava todos os do Real Madrid, porque são todos bons", argumentou João Tralhão.

O técnico encarnado também considerou que o primeiro golo do Real, aos 66 minutos, e a expulsão de Pedro Amaral aos 70 minutos, debilitaram o Benfica na busca por um acesso às meias-finais.

"Com o golo que sofremos e a expulsão logo a seguir, ficámos diminuídos duplamente. Deixamos de ter mais possibilidade de lutar pelo resultado, mas destaco também a forma heroica e sempre equilibrada como reagimos. Isso faz parte da capacidade mental e psicológica destes jogadores que foi fantástica", salientou.

Mesmo a jogar com menos um, concluiu João Tralhão, "continuaram a procurar o golo".

Por Lusa
4
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Jovem da UEFA

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.