Conmebol reage às acusações de Messi: «É inaceitável»

Internacional argentino falou em "corrupção" e recusou-se a receber medalha

Depois de Lionel Messi ter feito duras críticas à Conmebol e ter-se recusado a receber a medalha do terceiro lugar da Copa América, como forma de protesto, a Confederação Sul-Americana de Futebol divulgou um comunicado considerando "inaceitável" as acusações, que diz, "infundadas".

"No futebol, às vezes se ganha e às vezes se perde e um pilar fundamental do fair play é aceitar os resultados com lealdade e respeito. O mesmo ocorre para as decisões arbitrias, que são humanas e sempre serão perfectíveis", começa por referir a nota divulgada.

Messi foi expulso pela segunda vez na carreira após este lance no Argentina-Chile
"É inaceitável que em função de incidentes próprios da competição, que contou com 12 seleções em igualdade de condições, se lancem acusações infundadas que faltam com a verdade e põem em discussão a integridade da Copa América", refere a Conmebol.

Recorde-se, que após o final do jogo entre Argentina e Chile, em que Messi e Gary Medel foram expulsos, o avançado argentino do Barcelona acusou a Conmebol de corrupção: "Faltaram-nos ao respeito durante toda a competição. Não nos deixaram chegar à final. Não temos de fazer parte desta corrupção!"

No comunicado, a Conmebol refuta as acusações de Messi, considerando que "representam uma falta de respeito à competição, a todos os futebolistas participantes e às centenas de profissionais da Conmebol, instituição que desde 2016 vem trabalhando incansavelmente pela transparência, profissionalização e desenvolvimento do futebol sul-americano."


Incrédulo e consolado até por adversários: Messi nem queria acreditar no vermelho direto

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Copa América

Notícias

Notícias Mais Vistas