Dunga: «Só tenho medo de uma coisa, da morte»

Selecionador do Brasil culpa arbitragem pela eliminação

• Foto: USA Today Sports

O Brasil foi eliminado da Copa América pelo Peru com um golo irregular, embora nunca tenha deslumbrado nas duas partidas anteriores, numa das quais triunfiu por 7-1 diante do frágil Haiti. E Dunga, sucessor de Luiz Felipe Scolari à frente da canarinha após o desastre que foi o Mundial'2014, agarrou-se precisamente às decisões de arbitragem para justificar este novo fracasso, sublinhando que não teme perder o cargo que ocupa.

"Tenho certeza que os adeptos viram o jogo, principalmente o primeiro tempo, e viram também como o Brasil foi eliminado - não foi eliminado dentro do que é futebol. É verdade que o que sucedeu não é normal, foi a segunda vez que aconteceu na história, mas nunca aconteceu na história o Brasil ser eliminado com um golo marcado com a mão, como hoje", destacou o treinador, apontando outros erros à equipa de arbitragem chefiada pelo uruguaio Andrés Cunha:

"Logo no início do jogo aconteceram algumas faltas, uma delas fou uma grande penalidade cometida sobre o Coutinho, e o árbitro, apesar de estar muito perto, não assinalou. Nunca nos iremos acostumar a eliminações, ninguém gosta de perder, ainda mais os jogadores brasileiros. É um momento difícil que estamos a passar, mas falando espeficificamente de hoje, o Brasil teve o controlo do jogo."

"Nada se pode fazer face ao imponderável. Não deu para entender por que é que o auxiliar demorou tanto tempo. Não percebi os quatro minutos. O lance passou no ecrã do estádio, foi mão clara. Com toda a tecnologia e câmaras que há, continuam a acontecer erros tão claros e evidentes. O que não consigo entender é o porquê dos árbitros estarem a falar tanto [uns com os outros] e a consultar não sei quem. Pergunto-me quem era e sobre o quê", reforçou Dunda, frisando:

"Só tenho medo de uma coisa, da morte. É um trabalho, depois do Mundial'2014 teve lugar uma  reformulação. Elogiamos a Alemanha que o fez em 14 anos de trabalho e no Brasil queremos que se reolva tudo em dois. É preciso ter paciência quando se inicia um trabalho, tem que se persistir e ter consciência do que se está a fazer."

7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Copa América

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.