Messi conduz Argentina ao triunfo sobre o Uruguai na Copa América

Único golo do jogo foi marcado por Guido Rodríguez

• Foto: Reuters

Uma jogada de Lionel Messi concluída por Guido Rodríguez, logo aos 13 minutos, valeu na sexta-feira à Argentina um triunfo por 1-0 sobre o Uruguai, na segunda jornada do Grupo A da Copa América em futebol.

Depois de ter marcado ao Chile (1-1) de livre direto, o capitão voltou a ser decisivo, desta vez com a 41.ª assistência pela 'albi-celeste', em 146 jogos, e 13.ª na principal prova da América do Sul, em 29 embates.

Em Brasília, no embate entre as duas seleções com mais títulos na prova, a Argentina não construiu muitas oportunidades de golo, mas esteve muito bem defensivamente, não permitindo que o Uruguai, de Luís Suárez e Cavani, criasse uma única.

A formação argentina entrou melhor no encontro e fez duas ameaças nos primeiros minutos, primeiro num remate de Acuña, aos quatro minutos, e depois num 'tiro' de Messi, com Muslera a defender e Lautaro Martínez a desperdiçar a recarga.

O golo da formação 'albi celeste' acabou por chegar aos 13 minutos, num lance de bola parada: num canto à maneira curta, Messi 'bailou' na esquerda, levantou a cabeça e centrou para o cabeceamento certeiro de Guido Rodríguez ao segundo poste.

Em vantagem, a Argentina dominou o encontro até ao intervalo, mas só criou mais uma ocasião clara de golo, num contra-ataque conduzido por Messi, que soltou para o remate de Nahuel Molina, defendido para canto por Muslera.

O Uruguai veio com outra disposição para a segunda parte, mas teve grandes dificuldades para incomodar Emiliano Martínez, merecendo destaque um centro de Matías Viña, aos 69 minutos, e um remate acrobático de Luís Suárez, aos 75, para as 'nuvens'.

Com o aproximar do final do encontro, a equipa 'celeste' arriscou mais e, em contra-ataque, a Argentina esteve várias vezes perto do segundo, quase sempre com Messi como protagonista, incluindo um livre direto em que foi contrariado... por Otamendi.

O central do Benfica voltou a jogar os 90 minutos no centro da defesa argentina, desta vez ao lado de Cristian Romero, enquanto Coates, jogador do Sporting, foi suplente não utilizado no Uruguai.

No primeiro encontro da ronda, o Chile conquistou também o primeiro triunfo, ao vencer a Bolívia por 1-0, num jogo em que dominou claramente na primeira parte e sofreu na segunda, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Ben Brereton, na primeira titularidade pela seleção 'roja' à segunda internacionalização, resolveu o encontro, aos 10 minutos, colocando os chilenos com quatro pontos, depois do 1-1 com a Argentina, na estreia.

Por seu lado, a Bolívia foi melhor na segunda parte, mas não conseguiu acertar na baliza defendida por Claudio Bravo, mantendo-se, assim, a zero, uma vez que já tinha perdido com o Paraguai, por 3-1, num embate que liderou.

Após duas jornadas, Argentina e Chile somam quatro pontos, contra três do Paraguai e nenhum de Uruguai e Bolívia, sendo que paraguaios e uruguaios só têm um jogo disputado. Qualificam-se para os quartos de final os quatro primeiro, só 'caindo' o quinto.

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Copa América

Notícias

Notícias Mais Vistas