Tite acusado de espiar o Peru com técnica que Jorge Jesus usou no treino do Flamengo

Selecionador brasileiro nega: "Dou a minha palavra de honra"

Um drone foi visto a sobrevoar o treino do Peru na quinta-feira, em Pacaembu, e desde logo o Brasil, próximo adversário na Copa América, ficou debaixo dos holofotes, com a imprensa peruana a insinuar que esta teria sido uma técnica usada pela seleção brasileira para espiar o adversário.

No entanto, Tite nega totalmente: "Dou a minha palavra de honra", afirmou na conferência de imprensa após o último treino do Brasil, antes do jogo desta sábado.

Recorde-se Jorge Jesus, que esta semana começou a treinar o Flamengo, usou um drone para filmar a sessão de trabalho. Imagens recolhidas pelos analistas Rodrigo Araújo e Gil Henriques para posterior análise da equipa técnica.

Pois foi a pensar na mesma técnica que a imprensa peruana apontou o dedo a Tite, com o diário 'Líbero' a insinuar que o drone que sobrevoou o treino do Peru estaria a ser comandado por alguém relacionado com a federação brasileira. Tite abordou o tema na conferência, rejeitando totalmente a acusação.

"Não fiz isso no início da carreira, vou fazer agora? Bom, eu fiz, mas não comparem... fiz com o Cléber Xavier (adjunto de Tite), contra o Corinthians (para a final da taça do Brasil de 2001), num treino aberto. Como o treino é aberto, então eu vou lá ver! Agora vocês têm minha palavra, não faço mais", afirmou o selecionador brasileiro.

Este sábado Brasil e Peru defrontam-se, em igualdade pontual, em jogo decisivo para o apuramento para os quartos de final da Copa América.  

Redes sociais não perdoam deslize do Brasil na Copa América

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Copa América

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0