Record

Uma partida que define carreiras

Márcio Sousa revisita final do Fontelo

• Foto: José Moreira
Márcio Sousa foi o herói da final de 2003. O agora jogador do Farense bisou diante da Espanha, no Estádio do Fontelo, em Viseu, e ajudou Portugal a chegar ao título, com uma vitória por 2-1. O médio lembra a Record o que de especial teve aquele jogo, em que "o público deu uma força extra".

"Foi um dia intenso, mas estávamos tranquilos sabendo da importância que aquele desafio tinha. Fizemos um jogo irrepreensível. Conseguimos o objetivo, que era ganhar a final, e fizemos uma excelente exibição. Foi um dia em cheio", recorda, com saudade, acrescentando que o grupo de então "era muito unido" como o atual já provou ser.

Para Márcio Sousa, de 30 anos, o embate de hoje com a Espanha pode ajudar a definir a carreira de quem nela participar. "Qualquer título abre portas a qualquer jogador, e então se for um título a nível europeu como este… Estão as melhores seleções da Europa a disputar o troféu. Mesmo que Portugal não saia vencedor, apesar de eu acreditar que vai, claro que abrirá portas. Mesmo que não ganhem, os jogadores já são falados e reconhecidos."

Da geração de 2003 acabaram por singrar jogadores como Veloso, Moutinho ou Vieirinha. Márcio Sousa diz "haver grande qualidade" também neste grupo. "Portugal tem uma excelente seleção e jogadores que podem fazer a diferença", considera.
Por Flávio Miguel Silva
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Europeu Sub 17

Notícias

Notícias Mais Vistas

M