Organização do Euro'2020 pode passar para apenas um país e Rússia está na linha da frente

UEFA estuda alterações face à evolução da pandemia, diz o 'Le Parisien'

Aleksander Ceferin já havia admitido a hipótese de organizar o Euro'2020 num único país e o 'Le Parisien' avança esta segunda-feira que a UEFA está cada vez mais a ponderar esse cenário devido à evolução da pandemia na Europa e que a Rússia está na linha da frente para receber a competição, que estava agendada para o último verão e foi adiada para 2021.

O 'Le Parisien' explica ainda que a Rússia, por ter organizado o Mundial'2018, apresenta todas as condições logísticas necessárias à organização do evento. De acordo com o jornal francês, a UEFA não confirma esta possibilidade e deverá demorar alguns meses a decidir e comunicar o formato final da competição.

O plano inicial passava por realizar o Europeu em 12 cidades de diferentes países - Azerbaijão (Baku), Rússia (São Petersburgo), Dinamarca (Copenhaga), Holanda (Amesterdão), Hungria (Budapeste), Roménia (Bucareste), Alemanha (Munique), Itália (Roma), Escócia (Glasgow), Espanha (Bilbau), Irlanda (Dublin) e Inglaterra (Londres) - e o 'Le Parisien' escreve que a UEFA está, entre outras questões, a aguardar para conhecer as normas sanitárias nos diferentes países, nomeadamente no que à receção de adeptos diz respeito, algo que seria crucial para as receitas de bilheteira.

Recorde-se que Portugal, campeão em título, vai disputar o o Grupo F com a França, a Alemanha e a Hungria ou a Islândia.

Por Record
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Europeu

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.