Governo francês quer prolongar estado de emergência até Euro'2016

Proposta será dirigida ao parlamento

• Foto: EPA

O Governo francês vai propor ao parlamento prolongar por dois meses o estado de emergência instaurado após os atentados de 13 de novembro, de modo a cobrir o período do Euro'2016, anunciou esta quarta-feira o primeiro-ministro, Manuel Valls.

Este regime de exceção, decretado após os atentados terroristas em Paris, já tinha sido prolongado em fevereiro por três meses, até 26 de maio.

O Governo quer agora estendê-lo até ao fim de julho de modo a abranger o Euro'2016, que se realiza em França de 10 de junho a 10 de julho.

"O estado de emergência não pode ser permanente, mas devemos garantir plenamente a segurança dos grandes acontecimentos", disse Valls à emissora France Info, referindo-se ao campeonato de futebol e também ao Tour de França, igualmente em julho.

O primeiro-ministro francês sublinhou que o Euro'2016 "deve celebrar-se com toda a segurança e ao mesmo tempo ser uma festa, com os estádios e as zonas para fãs cheios".

O chefe do Governo francês assinalou que o titular da pasta da Administração Interna, Bernard Cazeneuve, apresentará a medida esta quarta-feira no Conselho de Ministros, que será transmitida em seguida ao Conselho de Estado, a instância administrativa máxima de França, e por fim ao parlamento para ser votada.

O estado de emergência, que reforça as medidas de segurança, foi decretado após os atentados de novembro em Paris em que 130 pessoas morreram e 300 ficaram feridas.

Os dois anteriores prolongamentos foram criticados por organismos como o Conselho da Europa, que considera que este dispositivo teve efeitos concretos "relativamente limitados" na luta contra o terrorismo, mas restringiu "fortemente" o exercício das liberdades fundamentais.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Euro 2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.