Nuno Matos e Alexandre Afonso: «Queremos colocar as pessoas dentro do estádio»

A reação dos jornalistas da Antena 1 ao impacto que têm nos adeptos

RECORD: O jogo com o País de Gales foi diferente dos demais na vossa carreira?

NUNO MATOS – Sentimos o peso da responsabilidade dos grandes jogos. Tratava-se do acesso à final de uma grande prova. Ainda assim, não houve tanto sofrimento como noutros jogos. Somos os olhos das pessoas e o empenho é o mesmo. Só podes ter orgulho no teu trabalho quando há pessoas que vão a Marcoussis pedir um autógrafo teu ou quando sabes que entras no filme oficial da UEFA.

ALEXANDRE AFONSO – Há pessoas que acertam a rádio com a televisão porque têm uma grande vontade de nos ouvir. Queremos colocar as pessoas dentro do estádio e percebemos que fomos bem-sucedidos quando vemos as reações positivas.

R: A carga emotiva sentida em 2004 é diferente da atual?

NM – É quase a mesma. Não estamos em Portugal, mas quase. Os anos 2004 e 2016 vão ter de ficar na história da Seleção. Os portugueses com que nós nos cruzámos pedem para dizer em Portugal que não são portugueses de segunda, já que festejam tanto como os que estão em solo lusitano.

AA – Estando fora do país a projeção do trabalho é superior. Estando distante, o português sofre da mesma forma. Por estar fora, o sentimento vai-se avolumando.

R: Que mensagem transmitiriam à equipa para a final?

NM – Muita esperança porque o final está perto. Estamos prontos para festejar o primeiro grande título. Como costumamos dizer: ‘Família unida, missão cumprida.’

AA – Não mudem uma vírgula do que têm feito. Esta Seleção não vai ter casos pós-Europeu como antes sucedeu. O coletivo tem de estar primeiro do que o individual.

Por Flávio Miguel Silva
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Euro 2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0