Um acerto que tem chegado depois da hora

golos depois dos 90 minutos

Normalmente, os treinadores tendem a frisar a necessidade de a sua equipa manter o empenho e a concentração durante os 90 minutos. O problema é que, muitas vezes, os jogos são decididos... depois disso. É o que se se verifica nesta primeira fase do Campeonato da Europa, onde tem sido revelada uma tendência interessante para golos marcados nos instantes finais dos encontros. Ao todo, nos 42 golos apontados até ao momento na competição, 7 foram conseguidos já em tempo de descontos. Neste capítulo, a anfitriã França, já apurada para os ‘oitavos’, é a seleção que mais tira partido desse acerto depois da hora, tendo marcado dois dos seus quatro golos neste período. No caso, frente à Albânia, onde Griezmann abriu o placar aos 90’ e Payet fixou o resultado aos 90’+6.

Independentemente das razões para esta inspiração tardia, certo é que este Euro pode vir a estabelecer um novo recorde no que a golos depois dos 90’ diz respeito. Quando estamos a meio da segunda jornada da fase de grupos, falta apenas um golo neste período para que seja atingida a maior marca (8 golos), estabelecida durante o Euro’2008. A título de curiosidade, o golo do norte irlandês McGinn, aos 90’+6 (por diferença de centésimos de segundo para Payet), na vitória por 2-0 diante da Ucrânia, foi o mais tardio de sempre da história das grandes competições, isto excetuando, claro, os prolongamentos.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Euro 2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.