Marcelo Rebelo de Sousa: «Está provado que não há acaso nem sorte nem são equipa banal»

Discurso emocionado no Palácio de Belém

A carregar o vídeo ...
Marcelo Rebelo de Sousa: «Oh Fernando Santos, que liderança!»
Marcelo Rebelo de Sousa fez um discurso emocionado na receção à Seleção Nacional que se sagrou no domingo campeã europeia de futebol. No Palácio de Belém, o Presidente da República sublinhou o exemplo dos jogadores da equipa das quinas a todos os portugueses e parabenizou o trabalho de Fernando Santos.

"Obrigado campeão Fernando Santos, um homem de fé que disse que só voltava a 11 de abril... perdão, a 11 de julho, e voltou com a taça. Oh, Fernando Santos que liderança tão inteligente, calma, resistente, persistente, nunca tendo medo de nada e vencendo", afirmou.

E, dirigindo-se aos 23 convocados do selecionador, prosseguiu: "Disse há um mês e três dias que vocês são os melhores da Europa e muita gente ao longo deste mês disse que 'eles são bons, mas têm sorte'. Mas está provado que não há acaso nem sorte nem são uma equipa banal nem houve uma equipa que fosse a melhor. São os melhores da Europa e toda a Europa e o Mundo o disse".

"São os melhores da Europa pela competência, capacidade de trabalho, resistência, unidade e humildade. Futebol é coletivo. É tão importante um golo marcado por um toque de calcanhar genial como a defesa de um penálti que nos permite a passagem ou quatro defesas que permitem a vitória da final. Ou o esforço de ontem de alguns que se arrastavam ao fim de 120 minutos mas nunca desistiram; ou outro, que todos sabem quem é, que já não aguentava e ouviu do capitão 'vai lá para dentro' e ele foi. Foi esse o espírito que deu a vitória. Pedi-vos que se lembrassem dos portugueses que vivem cá dentro e dos que vivem lá fora e vocês lembraram-se sempre em todos os minutos. Lembraram-se do que podiam fazer pelo orgulho de ser português e os portugueses retribuíram: os que foram há 50 anos ou os de agora e que hoje entram nos empregos dizendo que não são só cidadãos de primeira, mas são 'tão bons ou melhores do que vocês'". 

O chefe de Estado esclareceu ainda que os jogadores recebem "todos a mesma condecoração, sem distinções", assim como a equipa técnica. "Mas a Ordem de Mérito não é a maior condecoração que já receberam ou vão receber: essa foi dada pelo povo português e é feita de orgulho e gratidão por aquilo que fizeram durante mais de um mês por Portugal. O dia de hoje é diferente do de ontem: continuam os problemas económicos e sociais, mas há o vosso exemplo de ganhar com capacidade de luta e espírito de equipa. A diferença de hoje e ontem é que hoje há mais razões para acreditar em Portugal".
Por Sofia Lobato
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Notícias Mais Vistas