Bulgária-Inglaterra interrompido devido a insultos racistas dos adeptos locais

Árbitro parou o jogo após queixa dos jogadores ingleses

A carregar o vídeo ...
Vergonha no Bulgária-Inglaterra: cânticos racistas, saudações nazis e a resposta dos ingleses

O jogo entre Bulgária e Inglaterra, de apuramento para o Euro'2020, foi interrompido perto dos 40 minutos da primeira parte, após os jogadores ingleses terem sido alvo de cânticos e insultos racistas por parte dos adeptos búlgaros.

Um repórter da Sky Sports, presente no estádio Vasil Levski, na Bulgária, relatou, por exemplo, que Tyrone Mings e Marcus Rashford foram chamados de "macacos". Os cânticos e insultos racistas duraram vários minutos, até que os jogadores de Inglaterra e o selecionador Gareth Southgate fizeram queixa junto do árbitro da partida, Ivan Bebek. O juíz croata interrompeu o jogo durante alguns minutos, mas acabou por ordenar o reatamento, após ter sido ouvido no estádio um anúncio que ameaçava que o jogo podia mesmo ser dado como terminado, caso os insultos continuassem.

No sábado, a Inglaterra já tinha ameaçado abandonar o jogo com a Bulgária, caso se verificasse qualquer tipo de insultos racistas para com os jogadores ingleses na partida. Recorde-se que a Bulgária já se encontra castigada pela UEFA devido a comportamentos racistas dos adeptos em jogos anteriores. Neste encontro com a Inglaterra, o estádio Vasil Levski já tem uma das bancadas encerradas e viu a capacidade reduzida em cinco mil lugares.

Cânticos racistas interrompem Bulgária-Inglaterra

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Euro 2020

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.