Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F

José Fonte: «Estamos muito bem servidos em termos de centrais»

Jogador, de 37 anos, lembra que além de Rúben Dias e Pepe há Danilo e Palhinha

• Foto: Movenotícias
Fernando Santos convocou apenas três centrais para o Europeu mas José Fonte lembra que Danilo e Palhinha também podem jogar no eixo pelo que isso não será um problema durante a competição. Na véspera do particular com a Espanha, o jogador, de 37 anos, mostra-se feliz por estar na equipa nacional, naquela que, admite, está a ser uma das melhores épocas da sua carreira.

Há 10 anos esperava que isto lhe acontecesse na carreira ou chegou a desanimar?
"Nunca tive essa forma de pensar. Pelo contrário, estive sempre na luta, a trabalhar, com mentalidade positiva, com a ambição e querer. Sempre acreditei que podia estar onde estou hoje."

Disse que o Rúben Dias era o melhor do Mundo, três centrais chegam?
"O Rúben está numa fase espectacular, como o Pepe, que fez época incrível, e eu também fiz uma época muito boa. Há o Danilo, que faz essa posição, e o Palhinha. Temos cinco opções e estamos bem servidos. Muito bem servidos."

Espanha gosta de ter posse de bola. Este jogo é o maior teste à defesa e à concetração?
"Em qualquer jogo temos de estar concentrados e abordá-lo sempre da melhor maneira possível, com o maior foco. É mais um teste na preparação para o Euro e com certeza que ao nível tático o mister pode dar mais informações. Temos trabalhado nisso." 

Portugal é a segunda seleção com mais minutos e a sexta mais velha do Europeu.
"Isso é positivo porque se os jogadores com mais idade conseguem fazer esses jogos é porque se cuidam de forma excecional. Conseguem jogar de 3 em 3 dias e recuperar. Os jogadores estão com ritmo, já demonstraram que têm qualidade para recuperar rápido e não vejo um problema termos muitos minutos ou sermos uma das equipas mais velhas. Acho que isso nos favorece."

O que mudou nestes cinco anos?
"O que mudou mais foi a forma como as pessoas nos veem. Aqui o ambiente e a cultura é a mesma, com trabalho, profissionalismo e espírito de equipa. Agora veem-nos como uma equipa que antes não conseguido ganhar mas que agora já ganhou."

Como foi foi a transportar ao longo de 5 anos o título europeu?
"Um peso não é. Sabemos a responsabilidade que temos quando representamos o nosso país, mas sabemos que as equipas agora veem-nos com muito mais respeito e cuidado porque sabem que Portugal é uma das melhores equipas do mundo. Abordamos sempre os jogos da mesma forma, é sempre para ganhar."

Foi campeão nacional e está na Seleção. Foi o melhor ano da sua carreira?
"Foi um dos melhores, sem dúvida. Fiz uma época muito boa do ponto de vista individual, culminou num título que há muito perseguia. Agora estou na seleção e estou muito feliz por estar aqui, agora estou focado e quando o mister precisar de mim espero poder contribuir da melhor maneira."

Os mais velhos têm a responsabilidade de passar aos mais jovens a experiência?
"É um dos papeis dos mais velhos. É importante mostrar o caminho, fazê-los adaptar-se da melhor maneira e o mais rápido posível. É isso que tentamos passar e acho que tem sido conseguido ao longo dos anos."



Por Record
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Euro 2020

Notícias