Prosinecki deixa comando da Bósnia-Herzegovina depois de perder na Arménia

Desaire por 4-2 dita pedido de demissão do antigo jogador

• Foto: Reuters

O selecionador da Bósnia-Herzegovina, o antigo jogador Robert Prosinecki, apresentou esta domingo a demissão do cargo, após perder na visita à Arménia, na qualificação para o Euro'2020.

Este domingo, em Erevan, em jogo do grupo J, os bósnios sofreram a quarta derrota em seis jogos, somando sete pontos, a oito e cinco pontos da Itália e Finlândia, respetivamente, que hoje se defrontam em Tampere.

A equipa tem agravante de ter mais um jogo disputado e ainda estar atrás da Arménia, seleção com a qual perdeu hoje por 4-2, num jogo em que nunca conseguiu estar em vantagem.

"Vim com o objetivo de ir ao Europeu. Apesar de não estarem esgotadas todas as possibilidades, sinto-me responsável e peço a demissão", disse Prosinecki, em declarações à televisão bósnia Nova BH.

O técnico, de 50 anos, estava à frente da seleção bósnia desde 2018, depois de também ter orientado o Azerbaijão, e, em clubes, o Kayserispor e o Estrela Vermelha, após ter sido até 2010 adjunto na Croácia.

Prosinecki foi internacional croata e um dos mais importantes jogadores do país, chegando a representar Real Madrid, FC Barcelona e Sevilha, entre outros.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Euro 2020

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0