Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F

O 13 foi de azar: Alemanha travou série imbatível de Portugal

Sequência começou a 13 de junho de 2012, com um triunfo diante da Dinamarca

Seis golos numa tarde de loucos em Munique: o resumo do Portugal-Alemanha

A Seleção Nacional falhou, este sábado, o 13.º jogo consecutivo sem perder em fases finais do Europeu, ao perder por 4-2 com a Alemanha, precisamente a última equipa que tinha batido o conjunto das quinas, em 2012.

Depois de ser massacrada nos primeiros 10 minutos, a formação lusa ainda abriu o marcador, por Cristiano Ronaldo, aos 15 minutos, mas dois autogolos, de Rúben Dias e Raphaël Guerreiro, e tentos de Kai Havertz e Robin Gosens, deram a volta ao jogo, já de nada valendo o tento final de Diogo Jota, aos 67.

Desta forma, Portugal sofreu a primeira derrota em Europeus desde o jogo de abertura do Europeu de 2012, disputado na Polónia e na Ucrânia.

Na cidade ucraniana de Lviv, em 9 de junho de 2012, a formação germânica, já então comandada por Joachim Löw, que se despedirá após o Euro'2020, impôs-se por 1-0, graças a um golo do ponta de lança Mario Gómez, aos 72 minutos.

Depois desse desaire, Portugal não mais tinha perdido, tendo chegado ao encontro deste sábado, no Allianz Arena, com uma série de 12 jogos consecutivos sem perder - sete vitórias e cinco empates.

A série de invencibilidade começou em 13 de junho de 2012, com um 3-2 à Dinamarca, garantido com um golo de Silvestre Varela, aos 87 minutos, depois de desperdiçada uma vantagem de dois tentos, e prosseguiu com um 2-1 à Holanda.

Cristiano Ronaldo bisou face aos holandeses e, nos quartos derrotou a República Checa (1-0), para, nas meias, ficar em branco, como Portugal, no embate com a Espanha, que, após 120 minutos sem golos, prevaleceu nos penáltis (4-2).

No Euro'2016, Portugal adicionou três igualdades na fase de grupos: 1-1 com a Islândia, com Nani a inaugurar o marcador, 0-0 com a Áustria, com Ronaldo a falhar um penálti, e 3-3 face à Hungria, com um tento de Nani e dois de Ronaldo, num jogo que os magiares lideraram por 1-0, 2-1 e 3-2.

Nos 'oitavos', Ricardo Quaresma eliminou a Croácia no tempo extra (1-0), nos 'quartos', Portugal ganhou a lotaria (5-3), depois de Renato Sanches anular o tento de Robert Lewandowski, e, nas 'meias', Ronaldo e Nani voltaram a aparecer face ao País de Gales (2-0), antes de Éder decidir a final com a França.

Já no Euro'2020, Portugal começou com um 3-0 à Hungria, selado com golos tardios de Raphaël Guerreiro e Ronaldo (dois), todos com selo Rafa, mas, no encontro deste sábado, a Alemanha voltou a ser imensamente superior à Seleção lusa e acabou com a invencibilidade.


Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portugal

Notícias