Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F

Rúben Dias: «Podem meter toda a pressão do mundo que quiserem em cima de mim»

Defesa-central diz-se preparado para disputar o Euro'2020

• Foto: Luís Manuel Neves

Rúben Dias concedeu esta terça-feira uma entrevista exclusiva à SIC onde abordou a "época especial" que tem estado a atravessar, desde a conquista do campeonato inglês à chamada de Fernando Santos para representar Portugal no Euro'2020.

O defesa-central português falou ainda sobre como o facto de ter sido bem recebido em Inglaterra o ajudou a instalar-se de 'pedra e cal' no centro da defesa do Manchester City, sobre a derrota na final da Liga dos Campeões, no Porto, e algumas das pequenas curiosidades de balneário da Seleção Nacional.

"Sem dúvida que está a ser uma época especial. Sempre foi da minha ambição chegar a este patamar, este nível de competição e ser capaz de corresponder e de ser capaz de ser quem sou", começou por dizer o antigo jogador do Benfica, sublinhando a pressão que coloca em si diariamente.

"A confiança ganhas com os teus companheiros de equipa, que dão a vida por ti, foi algo que foi muito importante. Agora a pressão é maior. Sempre lidei da mesma forma, sem expectativas. Podem meter toda a pressão do mundo que quiserem em cima de mim, nunca será maior do que a que eu coloco a mim mesmo", atirou.

Como foi perder a Liga dos Campeões?

"Foi duro de gerir, mas é preciso encarar como qualquer outra derrota. Esta derrota traz-me mais ambição. O árbitro apita e logo a seguir começo a preparar-me para o que aí vem. Tenho muita vontade de ganhar. Cresci a pensar assim, eduquei-me a pensar assim. Faz e esquece. Sem pensar demasiado à frente, isso tira-te o foco do teu trabalho atual. Não é bom para ti nem para a tua equipa."

Entrada no Euro'2020 será determinante para a caminhada da equipa

"O primeiro jogo pode ser decisivo. Numa fase final e num grupo em que tens França, Alemanha e Hungria. O primeiro jogo seja com quem for é sempre decisivo."

Itens na mala de viagem e o 'DJ' de serviço da Seleção

"Levo o iPad, computador, bolsa de higiene, as botas e está a andar. Temos um convívio que é uma maravilha ao final do dia. De vez em quando até levou a PlayStation e até estava a pensar se levava, mas acabei por não levar. Já começámos a criar muita amizade na Seleção. Umas risadas e algumas palhaçadas. Também sou uma pessoa muito versátil, não arranjo muita confusão. O [José] Fonte está bem entregue à coluna. Música é alegria e paixão", terminou.

Por Record
2
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portugal

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.