Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F

Rúben Neves: «Queremos chegar à Hungria com a máquina afinada»

Médio-centro da Seleção Nacional perspetivou o último duelo de preparação antes do Euro'2020

• Foto: LUSA / EPA

Rúben Neves foi o jogador selecionado esta terça-feira para fazer parte da conferência de imprensa de antevisão ao jogo frente a Israel, o último de preparação da Seleção Nacional antes da participação no Euro'2020.

Em declarações prestadas aos jornalistas presentes, o médio-centro do Wolverhampton desvalorizou a sua presença no onze inicial da equipa, afirmando que o mais importante são os objetivos coletivos da equipa, falou sobre a importância do triunfo na jornada inaugural do torneio e ainda sobre o facto de a equipa das quinas estar vacinada contra a Covid-19.

"Na minha opinião, o que é importante é ter jogadores que possam fazer o que é pedido. Vão ser pedidas coisas diferentes mediante dos adversários. Temos jogadores com qualidade suficiente para isso. E isso é o mais importante", começou por dizer Rúben Neves.

A importância de arrancar o Euro'2020 com um triunfo

"Tem o mesmo peso que todas as vitórias, não importa se é contra a França ou contra a Alemanha. Claro que não podemos menosprezar a Hungria, vai jogar em casa que também é um ponto importante mas são três pontos, tal como seriam contra a França ou Alemanha."

Covid-19: vacinação é alívio?

"Alívio para nós é ter uma equipa médica de excelência que trabalha muito bem porque nos sentimos na máxima segurança. Não vamos facilitar em nada e sei que vamos estar seguros."

O registo recente de golos de Cristiano Ronaldo pela Seleção

"O Cristiano tem o golo com ele, isso não é uma questão. Claro que pode acontecer não marcar num jogo, mas tem o golo com ele. Já o provou inúmeras vezes. É o melhor do Mundo e é uma pergunta que irá responder certamente dentro de campo."

Motivados para jogar frente a Israel?

"Falamos muito acerca disso enquanto grupo, queremos sempre ganhar, independentemente de ser um jogo particular ou não. Quando representamos o nosso país queremos sempre vencer e chegar à Hungria com a máquina afinada."

Também tem a mala feita para um mês, tal como Fernando Santos?

"Claro que sim, esse é o nosso objetivo desde o início. Claro que sabemos que é difícil mas vamos pensar jogo a jogo para chegar a esse objetivo."

Adaptação dos mais novos

"Tem sido uma adaptação fácil, como foi quando eu cá cheguei. Temos um grupo muito unido, é fácil chegar e adaptar. Sentiram desde o início que acreditamos nele e sinto que é muito fácil fazer essa adaptação."

Aposta no remate de longe é algo definido ou ocorre naturalmente durante o jogo?

"Depende da situação de jogo, são situações que decidimos no segundo. Tento encontrar sempre o melhor para a equipa. Não é algo que esteja predefinido antes do jogo", terminou.

Por Sérgio Magalhães
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portugal

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.