Didier Deschamps: «É difícil comparar Mbappé e Cristiano»

Técnico francês lembra que são jogadores de gerações diferentes, mas ambos de classe mundial

TOPO. Deschamps coloca Mbappé entre os melhores
TOPO. Deschamps coloca Mbappé entre os melhores • Foto: REUTERS

Cristiano Ronaldo, de 35 anos, e Kylian Mbappé, de 21, são as figuras de cartaz do França-Portugal de hoje. No entanto, Didier Deschamps recusou entrar na conversa da comparação entre um e outro.

“O Cristiano Ronaldo foi o ídolo de Mbappé, assim como de muitos jovens futebolistas. Mas é difícil comparar, porque se trata de um jogador que está ao alto nível durante muitos anos. Não posso fazer uma comparação porque Mbappé não tem a mesma idade. É melhor fazê-la quando ele tiver a mesma idade de Cristiano Ronaldo”, explicou o selecionador francês.

De gerações diferentes, mas com características em comum. “São dois jogadores capazes de decidir jogos em qualquer momento. É uma força que Mbappé tem, apesar de ser mais jovem. São dois jogadores que pertencem à categoria de classe mundial”, acrescentou o técnico francês.

Os parabéns para Portugal

A pergunta sobre a derrota na final do Euro’2016 foi inevitável. “Portugal foi campeão europeu, por isso parabéns para eles. É um reencontro, mas apenas para alguns jogadores. Será um grande confronto entre duas das melhores seleções da Europa, até do Mundo”, analisou Deschamps.

Olhando para o jogo de hoje, o selecionador francês desvalorizou as ausências de José Fonte e Anthony Lopes, ambos com Covid-19. “ Não espero Portugal enfraquecido, antes pelo contrário”, exclamou.

Capitão de França, Hugo Lloris admitiu que a derrota com Portugal, na final do Euro’2016 , é ainda uma “memória dolorosa”. “Aconteceu e está no passado. O jogo de domingo tem outro contexto, com as duas equipas a lutarem pelo primeiro lugar. Portugal é o campeão europeu e vencedor da Liga das Nações. Nós somos campeões do Mundo. Teremos de fazer o nosso melhor, porque poderá ser determinante no apuramento para a fase final”, afirmou o guarda-redes, sem “espírito de vingança”. “O mais bonito é que, dois anos após esse fracasso, fomos campeões mundiais”, lembrou e deixou elogios a Ronaldo, “um jogador ultracompleto”: “É extraordinário e uma ameaça para nós.”

Por David Novo
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga das Nações

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.