Record

Laranja mecânica procura reviver o passado

Holanda defronta a França numa autêntica final

• Foto: Reuters

A Holanda está apostada em reviver o seu glorioso passado, tendo hoje uma oportunidade soberana para se voltar a afirmar no panorama internacional, recebendo no Estádio De Kuip (Roterdão) a poderosa França, campeã mundial em título. O jogo, a contar para o Grupo 1 da Liga das Nações (A), é uma autêntica final, pois os gauleses apuram-se para a final four se ganharem ou empatarem, mas os homens dos Países Baixos também dependem apenas de si próprios, comandados pelo antigo treinador do Benfica, o ambicioso Ronald Koeman.

"A Holanda parou de evoluir e temos de mudar isso. O grande sucesso na vitória por 3-0 frente à Alemanha foi um resultado que veio recompensar o trabalho. Já na derrota (1-2) frente à França tinha tido essa sensação. Estamos no caminho certo", sustentou Koeman, que tem como fonte de inspiração o antigo selecionador Rinus Michels, o qual conviveu com a geração fantástica que conquistou o Europeu’1988.

Já a França debate-se com problemas, face à ausência forçada de Paul Pogba, lesionado. O pupilo de José Mourinho no Manchester United deverá ver o seu lugar ocupado por Steven N’Zonzi (Roma).

O selecionador dos bleus, Didier Deschamps, acredita que pode bater a laranja mecânica: "Depende de nós e sabemos o que tem de ser feito. Vamos com o objetivo de vencer e ficar na frente do grupo, consequência natural depois de sermos campeões mundiais. A Holanda é uma equipa em construção, mas com muito talento."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga das Nações

Notícias

Notícias Mais Vistas