FIFA admite presença de trabalhadores norte-coreanos na construção de estádio

Jornal 'The Guardian' fala em condições de trabalho "deploráveis"

• Foto: Reuters

A FIFA admitiu esta sexta-feira ter encontrado "sinais evidentes da presença de trabalhadores norte-coreanos", em novembro de 2016, na construção de um estádio para o Mundial'2018, na Rússia.

No entanto, o organismo acrescentou que os operários deixaram a obra após a visita do comité de inspeção.

"Uma equipa de inspeção [formada pela FIFA e pelo comité organizador local] encontrou evidências sugerindo a presença de trabalhadores norte-coreanos", disse um porta-voz da FIFA, reagindo à agência de notícias AFP a uma reportagem publicada pelo jornal britânico 'The Guardian'.

A equipa de inspeção "procurou, de seguida, obter informações adicionais sobre as condições de trabalho e de vida dos operários, atendendo aos potenciais problemas envolvendo os trabalhadores daquele país [Coreia do Norte]".

Já em março, "a equipa de acompanhamento das obras não encontrou qualquer evidência da presença de trabalhadores norte-coreanos nos locais, pelo que concluiu que nenhum trabalhador daquele país se encontra envolvido nas construções dos estádios", refere a FIFA.

O jornal 'The Guardian' revelou esta sexta-feira que os presidentes das federações de futebol da Islândia, Noruega, Suécia e Dinamarca tinham escrito ao líder da FIFA, Gianni Infantino, para expressar as suas preocupações sobre as condições de trabalho "deploráveis" dos trabalhadores nas obras dos estádios na Rússia.

A reação dos quatro líderes surgiu na sequência do relatório publicado pela revista norueguesa Josimar, especializada em futebol, que revela a presença de norte-coreanos nas obras da Arena Zenit São Petersburgo e a morte de um deles, num dos contentores que servia de alojamento.

"Após os acontecimentos de São Petersburgo, a FIFA e o COL [Comitê Organizador Local] promoveram controlos sistemáticos com mais frequência, incidindo na presença dos trabalhadores norte-coreanos nas obras em todos os estádios", explicou o porta-voz.

O próximo Campeonato do Mundo decorrerá , entre 14 de junho e 15 de julho de 2018, na Rússia, que recebe pela primeira vez na sua história a prova mais importante da FIFA.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018

Notícias