Autor do golo decisivo que catapultou a Croácia para o jogo mais desejado do Mundial, o avançado Mandzukic ainda não estava em si quando enfrentou os microfones da imprensa. "Não temos consciência do que fizemos" revelou o ponta-de-lança da Juventus, no final dos 120 minutos da partida.

A qualificação sofrida na meia-final frente à Inglaterra ficará na memória croata. "Isto somente se consegue com uma grande equipa, uma equipa valente e que veio para o Mundial jogar com um grande coração", confessou o atacante. "Isto não é normal, é um milagre", afirmou, certamente com a memória do golo ‘de ouro’ bem fresca. Agora segue-se a ‘senhora’ França na final do Mundial. "Sairemos como leões", garantiu.

Já Perisic, autor do golo do empate, aos 68 minutos, estava também satisfeito pela qualificação para a final do Mundial. Para trás ficou a Inglaterra, que, para o atacante do Inter, foi um adversário digno. "Foi um jogo muito difícil. Sabíamos o quão importante era esta meia-final para um país pequeno como a Croácia. Começámos devagar mas mostrámos o nosso caráter, da mesma forma como fizemos nos dois jogos anteriores quando estivemos em desvantagem", revelou o homem do jogo para a FIFA.

Modric ‘agradece’ aos media ingleses

Para Modric, o combustível croata foram os media ingleses. "Subestimaram a Croácia e isso foi um erro enorme. Deviam ser mais humildes e mostrar mais respeito pelos adversários", confirmou o médio. "Mostrámos que não estávamos cansados. Dominámos o jogo física e mentalmente. Podíamos ter acabado com o jogo antes do prolongamento. É um feito extraordinário para nós."

Técnico Dalic fala em "final merecida"

Zlatko Dalic era um técnico satisfeito no final dos 120 minutos. "Merecemos atingir a final. O que estes rapazes jogaram esta noite foi fantasia. Eles fizeram história", considerou o selecionador croata, que olha ambicioso para o jogo com a França. "Ainda não dissemos a última palavra. Ainda há um jogo pela frente. Se Deus quiser, seremos campeões do Mundo", prometeu.

Autor: Francisco Laranjeira