Messi: «Continuidade na seleção depende desta prova»

Lembra três finais perdidas como "momentos difíceis" e deixa futuro em aberto

• Foto: Reuters

Mundial’2014, Copa América 2015 e 2016. Três finais, três derrotas. Na última delas, Lionel Messi fartou-se e abandonou a seleção... mas por pouco tempo. Alguns dias depois, La Pulga regressou e agora carrega aos ombros a esperança de uma nação, que sonha em repetir as conquistas de 1978 e 1986. E a sua permanência ao serviço da Argentina, pelos vistos, dependerá do que ocorrer na Rússia.

"A minha continuidade depende do desfecho desta prova. Perder três finais fez-nos passar por momentos difíceis com a imprensa. Há que valorizar o facto de termos atingido essa meta. Ganhar é bom, mas chegar ali não era fácil", disse, em entrevista ao ‘Sport’.

Questionado acerca de uma eventual conquista do tão desejado troféu, Messi foi claro ao afirmar que motivação não faltaria para prosseguir. "Ganhei muitos títulos no Barcelona e, no ano seguinte, continuava com a mesma mentalidade, queria voltar a vencer. Com o Mundial seria igual, nada mudaria", frisou o jogador, que a nível sénior, pela seleção, só venceu os Jogos Olímpicos (2008).

No entanto, o avançado, de 30 anos, sabe que a concorrência é feroz e até nomeou os cinco conjuntos mais capazes de fazer frente ao grupo orientado por Jorge Sampaoli. Portugal ficou de fora. "Há várias equipas que aparecem confiantes e têm jogadores muito fortes, como o Brasil, Alemanha, Espanha, França e Bélgica, embora esta não seja tão renomada", classificou, antes de afirmar que a Argentina também tem bons valores e conta com a "experiência do último Mundial" a seu favor.

Ser treinador é uma miragem

Messi tem alguns anos de futebol pela frente, mas o facto de já ser um trintão faz com que comece a surgir alguma curiosidade sobre o futuro do argentino, quando este decidir pendurar as botas. Sem saber o que lhe reserva, Messi não se vê como treinador mas não descarta essa hipótese e até deu o exemplo... de um rival de sucesso.

"Não me imagino como técnico no futuro, mas nunca se sabe o que vai acontecer. Zidane também dizia o mesmo e tudo mudou", salientou.

Por Rafael Soares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018

Notícias