Mo Salah pondera deixar seleção do Egito

Avançado acredita que está a ser "usado como símbolo político" no país

• Foto: Reuters

A imprensa internacional noticia esta segunda-feira que Mohamed Salah falou com os seus companheiros e com os diretores da federação para informar que está a ponderar a possibilidade de não voltar à seleção do Egito. O craque do Liverpool está "aborrecido" por acreditar que está a ser "usado como símbolo político" no país.

O avançado terá dito que a gota de água foi um banquete para o qual a equipa foi convidada pelo líder checheno Ramzan Kadyrov, já na Rússia, onde Salah recebeu o título de 'cidadão honorífico'.

A Chechénia, uma região predominantemente muçulmana no sul da Rússia, foi devastada pela guerra entre os separatistas e a Rússia. Kadyrov, um antigo rebelde, mudou a sua lealdade para Moscovo e é acusado de múltiplas violações dos direitos humanos, incluindo raptos e homicídios.

O porta-voz da seleção, Osama Ismail, minimizou a questão e garantiu que Salah nada comunicou à federação. "Só deverá ser considerado o que Salah escrever na sua conta de Twitter", disse.


Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.