Nem o sono retira motivação a Granqvist

Central foi pai durante a madrugada de ontem, mas está pronto para defrontar a Inglaterra

• Foto: Reuters

A terceira criança a nascer no decorrer da competição foi a filha de Andreas Granqvist, capitão da seleção da Suécia. Mika (nome da criança) nasceu durante a madrugada de ontem. "Não dormi praticamente nada", confessou o central sueco entre um sorriso rasgado e também garantiu: "Estou muito feliz, correu tudo bem e estão todos bem, a mãe e a filha. Ter uma filha é das coisas mais bonitas que podes viver." Antes, Jonas Knudsen, defesa dinamarquês, abandonou o estágio da seleção porque a sua mulher entrou em trabalho de parto, três meses antes do previsto. Seguiu-se Fabian Delph, defesa-esquerdo da seleção inglesa, que também se ausentou do estágio da equipa para ir assistir ao nascimento do filho, neste caso o terceiro, a Inglaterra.

O nascimento da filha é um importante fator motivador que dá uma força extra ao defesa de 33 anos para o jogo de hoje, frente à Inglaterra, a contar para os quartos-de-final do Campeonato do Mundo. "Espero ter uma boa atuação. Estou muito entusiasmado com a partida", sublinhou o capitão da Suécia.

No entanto, o agora jogador do Helsingborgs - passou cinco temporadas ao serviço do Krasnodar na Rússia - tem plena consciência daquilo que a equipa tem de fazer para sair vitoriosa frente aos ingleses e garantir a passagem às meias-finais da competição. "Sabemos aquilo que esperam de nós: 100% de trabalho árduo. Precisamos de sentir que fizemos tudo o que podíamos, depois do jogo. Temos de estar contentes com a nossa performance, até ao momento, e esperar que seja o suficiente para garantir um bom resultado", assumiu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018

Notícias