Paulinho renasce com o ‘pai’ Tite

Médio do Barcelona reconhece importância do selecionador

• Foto: Reuters

O percurso de Paulinho no futebol não foi fácil. O médio brasileiro do Barcelona deu um testemunho intimista ao site ‘Players Tribune’, onde recorda como foi do céu ao inferno ao viver o sonho de jogar na Europa. Aos 17 anos foi para a Lituânia, onde sofreu na pele o racismo, e depois de na época seguinte jogar na Polónia, decidiu regressar ao seu país... e desistir do futebol.

"Depois da minha experiência na Europa, perdi o amor que sentia pelo futebol", refere o internacional canarinho. A conselho da família voltou a jogar, no Pão de Açúcar, do quarto escalão brasileiro. Em 2010 chegou ao topo, ao Corinthians. "Foi lá que conheci o homem que mudou a minha vida e se tornou uma espécie de segundo pai para mim – professor Tite. Fico emocionado quando falo dele, porque somos ligados de uma forma que é muito mais do que futebol", confidencia Paulinho, que recorda a recusa de uma proposta do Inter Milão.

"Quando fui para o Tottenham, na Premier League, atravessei uma segunda temporada complicada e muitas pessoas perderam a esperança em mim. Mas uma pessoa que sempre acreditou em mim foi o Tite", acrescenta.

Paulinho revela que foi Messi o primeiro a dar-lhe a indicação de que poderia ir para a Catalunha. "Então, vamos para o Barcelona ou não?", perguntou o astro argentino, em pleno relvado, durante um particular com a canarinha. O médio até pensava que era brincadeira. Mas há sonhos que se concretizam.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018

Notícias