Lopetegui rejeita favoritismo da Espanha e pensa jogo a jogo

Treinador regista uma série invencível de 18 jogos desde que assumiu o comando da La Roja

Julen Lopetegui
Julen Lopetegui • Foto: EPA

O selecionador espanhol, Julen Lopetegui, evitou atribuir favoritismo à Espanha no Mundial'2018, mesmo quando confrontando com a série invencível de 18 jogos desde que a assumiu os destinos de La Roja em julho de 2016.

"Esse género de apreciação é mais vossa responsabilidade do que nossa. Da nossa parte sabemos que temos tido um bom percurso nestes dois anos, crescemos muito e queremos chegar ao campeonato concentrados, com grande ambição e humildade", frisou o treinador, em entrevista à agência AFP.

Lopetegui, antigo treinador do FC Porto, assumiu o cargo de selecionador espanhol a seguir ao Euro'2016, e desde então a equipa somou 13 vitórias e cinco empates.

Uma marca que o treinador espanhol relativiza, explicando que "os títulos se ganham" em campo e que não vale a pena procurar adjetivos e sim demonstrar dentro de campo as capacidades desta seleção de Espanha.

"Cada equipa terá as suas possibilidades, nós teremos a oportunidade de demonstrar que somos capazes. Temos confiança na equipa e tentaremos ir o mais longe possível", disse Julen Lopetegui.

O treinador optou por um discurso cauteloso, reiterando que a meta da seleção, que foi campeã europeia em 2008 e 2012, e campeã mundial em 2010, é "ir o mais longe possível", tentando vencer jogo a jogo.

Quando confrontado com a ideia de que o Mundial'2018 da Rússia poderá ser uma final de uma geração que inclui Iniesta, David Silva, Sergio Ramos, Gerard Piqué ou Busquets, Lopetegui optou por valorizar o papel ainda ativo destes futebolistas.

"Certamente que nos podem dar muito, se não o pudessem não jogariam ao nível que jogam nos seus clubes", disse o técnico, explicando que a seleção espanhola mistura gerações de jogadores, após os sucessos recentes.

O técnico lembrou os êxitos de 2008, 2010 e 2012, como uma "época extraordinária e histórica" para o futebol espanhol, apesar da eliminação no Mundial'2014, aceitando com normalidade que não é possível estar todo o tempo no topo.

"Estamos a tentar construir uma boa equipa, crescer e ser capazes de vencer cada jogo que disputarmos", acrescentou.

No Mundial'2018, a Espanha integra o grupo B, com Portugal, Irão e Marrocos. A estreia da seleção espanhola será frente a Portugal, campeão europeu em título, em 15 de junho, em Sochi.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Espanha

Notícias