Sampaoli justifica aposta em Icardi e ausência de Higuaín

Selecionador argentino vai jogar com avançado do Inter ao lado de Messi e Dybala

• Foto: Reuters

Com a Argentina atualmente fora dos lugares de apuramento direto para o Mundial'2018 - ocupa o 5.º posto da qualificação sul-americana, que dá acesso ao playoff com o representante da Oceânia -, Jorge Sampaoli prepara-se para a estreia a 'doer'. E para a difícil visita ao vizinho Uruguai, o novo selecionador alviceleste não tem dúvidas em aposta em Mauro Icardi, avançado do Inter que soma apenas uma internacionalização (em 2013), deixando de fora dos eleitos Gonzalo Higuaín.

"Tem a ver com a análise do que aconteceu nos últimos jogos da seleção. Precisamos de um avançado que, além de golos, seja também capaz de fazer assistências. Foi por isso que convoquei Icardi. Estamos a enfrentar uma realidade em que estamos fora do apuramento para o Mundial e, face ao pouco tempo que resta, temos de aproveitar todas as virtudes desta equipa", adiantou Sampaoli, que sucedeu a Edgardo Bauza em junho e venceu o Brasil na estreia, por 1-0, num particular disputado na Austrália a 9 de junho - quatro dias depois, goleou ainda a frágil Singapura por 6-0.

O selecionador argentino revelou ainda que falou mesmo com Higuaín para lhe explicar a situação. "Quando falámos com o Gonzalo, dissemos-lhe porque não o convocamos. E dissemos-lhe que temos esperança que ele mostre argumentos para voltar a estar entre nós, pois tem enorme qualidade", acrescentou o técnico esta terça-feira, dia em que contou pela primeira vez com todos os jogadores convocados, entre eles o sportinguista Marcos Acuña.

Jorge Sampaoli assumiu ainda a esperança que a parceria entre Lionel Messi e Paulo Dybala funcione ao serviço da seleção argentina, apostando no craque do Barcelona e no jovem da Juventus para apoiar Icardi no ataque. "É muito importante saber se Messi e Dybala se complementam um ao outro, porque seria uma desvantagem para a equipa se eles jogassem isolados", lembrou, elogiando principalmente La Pulga: "Leo está ansioso por jogar outro Mundial. Treinar o melhor do Mundo é muito importante para mim."

Atendendo ao treino desta terça-feira, a Argentina vai defrontar no habitual sistema de eleição de Sampaoli, com três defesas. Assim, Gabriel Mercado, Federico Fazio e Nicolás Otamendi deverão jogar à frente do guardião Sergio Romero. Lautaro Acosta, Lucas Biglia, Guido Pizarro e Ángel Di María serão os médios, no apoio ao já referido trio da frente. Já Acuña deve começar no banco diante do Uruguai, uma partida agendade para a noite de quinta-feira (meia-noite em Portugal continental).

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018 - América do Sul

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.