França não esquece as vítimas dos atentados

Seleção francesa vai homenagear vítimas dos ataques terroristas no Stade de France

• Foto: Reuters

Foi a 13 de novembro de 2015 que a Europa acordou para mais um episódio de terror. Três bombistas suicidas fizeram-se explodir no Stade de France e num restaurante perto do estádio, enquanto a França defrontava a Alemanha num jogo de carácter particular entre as duas equipas, num ataque que vitimou 130 pessoas.

Quase um ano depois, a equipa de Didier Deschamps volta a jogar, desta feita contra a Suécia, e não esquece os trágicos eventos dessa noite.

"De uma maneira, estamos ligados a esta tragédia. Nós, os jogadores, e vocês, jornalistas, que também lá estavam. Foi um evento trágico", recordou o capitão, Hugo Lloris. "Como temos dito, há que olhar em frente e virar a página. O que aconteceu continuará nas nossas memórias, muito provavelmente para o resto das nossas vidas".

Também Didier Deschamps recordou a trágica noite de 13 de novembro de 2015: "Ninguém pode alguma vez esquecer o que vivemos nessa noite. Depois do jogo, os dias que se seguiram até ao jogo com a Inglaterra… Foram dias carregados de emoção. São eventos que vão ficar na história pela negativa".

Antes da partida desta noite, haverá um minuto de silêncio em memória das 130 vítimas dos atentados na capital francesa.

Por João G. Oliveira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2018 - Europa

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.