Cantona solidário com trabalhadores que morreram nos estádios do Qatar: «Não vou ver o Mundial»

Antigo futebolista francês não concorda com a realização da competição naquele país

• Foto: Instagram
Eric Cantona, antigo futebolista francês, condenou a forma como o governo do Qatar tratou os trabalhadores que construíram os estádios  para o Mundial deste ano e garante que não vai assistir aos jogos da competição. 

"Para ser honesto, não me interessa o próximo Mundial, para mim não é um verdadeiro Campeonato do Mundo. Nas últimas décadas tivemos eventos como os Jogos Olímpicos ou Mundiais em países emergentes, como a Rússia e a China. Mas o Qatar não é um país de futebol. Sou contra a ideia de fazer um Mundial num país onde não há a possibilidade de promover e desenvolver o futebol, como aconteceu na África do Sul e nos Estados Unidos", disse Cantona, em declarações ao jornal inglês 'Daily Mail'.

"É tudo uma questão de dinheiro, a forma como trataram as pessoas que construíram os estádios, é horrível. Milhares de pessoas morreram. E ainda vamos celebrar o Mundial", acrescentou.

Por isso, já tomou a decisão. "Pessoalmente não vou ver. Entendo o negócio do futebol, mas pensei que este desporto era um dos poucos sítios onde as pessoas tinham uma hipótese."
Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Mundial 2022

Notícias

Notícias Mais Vistas