Mundial'2022 pode ter sistema automático de deteção de foras de jogo

Revelação feita por Arsène Wenger, atual consultor da FIFA

Arsène Wenger, antigo treinador francês que desempenha funções de consultor da FIFA e tem projetado e sugerido várias mudanças no futebol, revelou que o Mundial'2022, no Qatar, poderá contar com um sistema automático de deteção de foras de jogo. 

"Penso que o detetor automatizado dos foras de jogo estará pronto para 2022. Por automatizado, entenda-se, que será enviado um sinal imediato ao árbitro auxiliar, que terá um relógio com uma luz vermelha que lhe transmite se existe ou não fora de jogo nesse lance", explicou o antigo técnico do Arsenal, no programa 'Living Football', do canal oficial da FIFA. 

Wenger explicou que o sistema permitirá reduzir o tempo de decisão dos lances por parte dos árbitros. "Atualmente existem linhas colocadas sobre os jogadores que permitem ver se estão ou não fora de jogo. Temos de esperar, em média, um minuto, mas por vezes ultrapassa o minuto e meio ou mais se o lance foi de difícil avaliação", explicou o gaulês, de 71 anos.

"Até hoje já vimos, muitas vezes, festejos de golos serem cancelados. E por isso pensamos que este sistema pode ser um passo muito importante. No sistema semiautomático a informação é transmitida ao VAR, mas este esforço vai no sentido de colocarmos à disposição os fora de jogo automáticos com a informação a chegar diretamente ao árbitro auxiliar", acrescentou Arsène Wenger.

Por Record
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Mundial 2022

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.