Grupo A
Grupo B
Grupo C
Grupo D
Grupo E
Grupo F
Grupo G
Grupo H

Bruno Fernandes: «Cristiano Ronaldo não falou comigo sobre a decisão de sair do Manchester United»

Jogador do Manchester United faz a antevisão ao Portugal-Gana

Bruno Fernandes e Fernando Santos fazem esta quarta-feira a antevisão do Portugal-Gana, jogo de estreia da Seleção Nacional no Mundial'22 agendado para amanhã, às 16 horas, no Estádio 974.

Situação de Ronaldo... falou consigo antes de sair do Manchester United? Acha que vai afetar a Seleção? "Não. Obviamente o Cristiano não falou comigo sobre a decisão dele, é uma decisão pessoal, algo que lhe diz respeito somente a ele e à sua família. Não falámos sobre isso e é ponto assente que toda a gente está focada na Seleção e no Mundial. Toda a gente sabe o valor que o Cristiano e todos nós damos ao facto de representar o nosso país. Estamos numa competição que qualquer jogador gostaria de jogar e chegar a uma final, e o foco está completamente aqui na Seleção. Toda a gente está ciente do que tem de fazer para representar o nosso país".

Como se sente fisicamente, tendo em conta a altura diferente dos outros Mundiais? Chegam melhor aqui fisicamente? "Por acaso estava a falar sobre isso com o João Pinto enquanto víamos o Marrocos-Croácia, dos jogos estarem a ser mais intensos que o normal. Acho que os jogadores estão naquela fase em que a forma física é a melhor, já estamos a um nível de excelência. Acho que toda a gente numa competição como esta quer dar aquele bocadinho extra, e o facto de chegarmos a meio da época facilita o facto de estarmos muito bem para jogar este Mundial da melhor maneira possível".

Como se sente pela situação do Cristiano? São próximos, jogam no mesmo clube... está desconfortável? "Não me sinto desconfortável nem tenho de escolher lado nenhum. Para mim é uma honra representar a Seleção com o Cristiano, e jogarmos no mesmo clube foi um sonho. Nunca escondi que o Cristiano foi uma das pessoas que sempre segui, sempre foi um dos meus ídolos. Todos sabemos que nada dura para sempre. Para mim foi ótimo, foi bom enquanto durou. Infelizmente, o Cristiano tomou agora outra decisão para a sua vida e carreira e é preciso ser respeitada. Só nós, no papel de jogadores e de pais de família, maridos, irmãos ou até filhos, sabemos que decisões precisamos de tomar para o nosso bem e para o bem da nossa família".

Se o assunto está resolvido, isto pode ajudar a que o Cristiano e vocês tenham a cabeça limpa para pensar só no futebol? Porque reagiu tão mal quando ele perguntou se tinha vindo de barco? "Eu não reagi mal, eu ri-me. Estive duas horas dentro de um avião, a minha disposição não estava tão boa como a dele. Ele tem o avião dele, tem a facilidade de viajar no avião dele. Muitas vezes ele até me convida para vir com ele, mas ele até disse que não gosta nada de atrasos quando viaja num voo normal. Para ele era para rir, para mim nem tanto. O foco sempre esteve ao mais alto nível. Sabemos que essas questões mexem com os jogadores em questão. Saber do futuro era importante para o Cristiano. Ele já disse que o troféu mais importante que ganhou foi o do Euro'2016. O foco sempre esteve lá, independentemente das notícias. Se não fossem estas seriam outras. Algo tinha de aparecer nesta altura".

Se o Bruno jogar amanhã, completa 50 internacionalizações. Considera que este é o grupo mais forte que a Seleção já teve? "O grupo mais forte é sempre aquele que ganha, é o que será lembrado. Até hoje, o grupo mais forte foi o de 2016, o de 2019 também por consequência. A responsabilidade é enorme. Representamos o nosso país. Mais do que responsabilidade, é um sentimento de orgulho inexplicável. Todos nós crescemos a sonhar com estes momentos, a ver Mundiais, Europeus... Nós, que o conseguimos concretizar, temos de estar muito felizes por isso e, depois disso, fazer com que os portugueses também sejam felizes connosco lá dentro. Representá-los da melhor maneira".

Como analisa o Gana? Vai dar algum conselho a Fernando Santos? Costumam dizer que vai ser treinador... "Costumam dizer que tenho mau feitio, não que vou ser treinador. Sabemos que é uma equipa muito intensa, com grande qualidade e jogadores que jogam em grandes campeonatos. Jogadores fortes fisicamente, rápidos, e que fazem boas exibições nestas grandes competições. Conselho? Espero que seja o mister a dar-me a receita para fazer o meu papel da melhor maneira e saírmos vencedores desse jogo".

O Gana é uma grande ameaça? Que impacto pode ter a situação de Ronaldo? "Como já disse, o Gana pode causar-nos muitos problemas porque é uma seleção rápida, com muita força física. Sabemos que fazem sempre grandes exibições. Será um jogo muito difícil, é o primeiro, toda a gente quer entrar a ganhar. O que o Cristiano disse não tem impacto algum. O nosso foco é a Seleção e fazer o nosso melhor no jogo de amanhã".

Está preocupado com o Manchester United? Perdeu um jogador-chave... "Não estou minimamente preocupado com o futuro ou as decisões do clube. O meu foco está no Mundial, quero dar o meu melhor para representar o meu país. Sonhei muito com momentos como este e agora é preciso concretizar este sonho e fazê-lo da melhor maneira possível".

É um dos principais líderes de Portugal... as suas palavras podem ter impacto na sua exibição e na da equipa? "Nada do que possa dizer aqui pode mudar o jogo de amanhã. O jogo é um momento, e nada terá efeito positivo ou negativo nisso. A única coisa que quero é dar uma palavra aos portugueses, para estarem connosco e nos apoiarem como têm feito nos últimos anos. Para remarmos todos para o mesmo lado, independentemente de gostarmos mais ou menos dos jogadores. Representamos um país, não um clube, um amigo ou um familiar. Nada poderá afetar a mentalidade do grupo".
Por Record
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão