Héctor Herrera comanda sonho mexicano

Médio portista defende que exibição frente a Portugal aumentou ainda mais a confiança

• Foto: EPA

O golo de Moreno, aos 90’+1, que valeu o empate frente a Portugal pode ter sido decisivo para o eventual apuramento do México para as meias-finais da Taça das Confederações. A confiança do grupo mexicano, que defronta a Nova Zelândia esta quarta-feira, em Sochi, atingiu níveis ainda mais elevados após travar o campeão europeu. O portista Héctor Herrera foi um dos porta-vozes do México, garantindo que ninguém vai entrar em campo a pensar que a vitória está garantida.

"O jogo com Portugal já passou. Agora só pensamos na Nova Zelândia. É verdade que será um adversário muito diferente, mas seguramente não será fácil", começou por dizer o médio, de 27 anos, Elogiado pela crítica, que o considerou um dos elementos mais competentes e regulares da seleção, Herrera falou sobre as suas novas funções em campo, garantido que atuar numa posição mais recuada não lhe causa estranheza. "Obrigado pelos elogios. Só posso retribuir com boas exibições. Vou jogar onde o selecionador achar melhor, darei sempre o melhor. A posição de médio recuado requer muita concentração, pois estamos sempre a participar no jogo! E ter contacto com a bola é o que eu mais gosto. Sinto-me cómodo mas haverá sempre qualquer coisa para melhorar", observou.

"Temos de ganhar à Nova Zelândia para ficarmos mais perto do sonho. Com a mesma determinação e garra que mostrámos frente a Portugal, creio que temos muitas hipóteses. Estamos num grupo demasiado equilibrado para relaxar. Não há equipas fáceis!", alertou.

De forma amigável, o selecionador Juan Carlos Osorio partilhou a sua confiança. "Temos todas as possibilidades de lutar pela conquista da Taça das Confederações. Desde que a equipa tenha saúde, podemos competir com qualquer seleção, como demonstrámos frente a Portugal", assinalou.

Hudson ainda não desistiu

Depois do desaire frente à Rússia na estreia, a Nova Zelândia está obrigada a ganhar. "Ainda é cedo para desistir! Viemos como propósito de seguir em frente. O México é uma seleção de classe mundial. Para derrotá-los temos de jogar com muita intensidade", pediu o selecionador Anthony Hudson.

Por Diogo Jesus
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça das Confederações 2017

Patrício foi enorme

Guarda-redes da Seleção Nacional possibilitou, com uma mão-cheia de excelentes intervenções, que Portugal desse a volta a uma desvantagem

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.