Agnelli diz que reforma do futebol europeu "será demorada"

Remodelação proposta causou uma forte divisão interna na associação

O presidente da Associação Europeia de Clubes (ECA), Andrea Agnelli, considerou esta sexta-feira que a remodelação do futebol europeu, nomeadamente a criação da superliga dos campeões, "será demorado" porque "ainda há muito para discutir".

"Não há nada escrito ainda, nada é seguro, há muito para discutir. Será um processo longo, apesar de todos quererem receber respostas rápidas. Teremos de esperar uns meses", disse Agnelli, em conferência de imprensa após a Assembleia Geral da ECA, que decorreu em Malta.

Agnelli, que também é presidente da Juventus, admitiu que muitos clubes de menor dimensão chegaram a Malta com algum "ceticismo" porque a remodelação proposta causou uma forte divisão interna na associação.

O presidente da ECA entende que "todos os clubes das ligas, sejam elas grandes, médias ou pequenas, devem ter acesso a um sistema no qual o desempenho seja a mais importante que as questões financeiras".

"O sistema atual não contempla isto: aumenta a desigualdade financeira e competitiva existentes entre os clubes das ligas mais ricas e os restantes. Além disso, impede os clubes das restantes ligas de se estabilizarem financeiramente, algo essencial para se desenvolverem dentro e fora do campo. Por isso, defendemos uma reforma", rematou.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.