Alexei Smertin (ex-Chelsea) encarregado de investigar racismo na Rússia

Vários jogadores africanos queixaram-se de ofensas na liga russa

O antigo jogador do Chelsea Alexei Smertin foi encarregado de investigar o racismo e a discriminação no futebol na Rússia, onde se vai realizar o Mundial2018, anunciou esta terça-feira a Federação Russa de Futebol.

"A 15 de março, Alexei Smertin vai apresentar à FIFA o seu programa de atividades a ser implementadas na Rússia no âmbito desta questão", conforme se pode ler no comunicado publicado.

Smertin disse que, com o novo cargo, vai fazer todos os possíveis "para manter o racismo e a discriminação fora da história do futebol" no seu país.

"A Rússia, que vai receber torneios internacionais tão importantes, como a Taça das Confederações de 2017 e o Mundial de 2018, deve ser um exemplo de tolerância global, tanto dentro como fora do relvado", afirmou o ex-médio russo, citado no mesmo comunicado.

Vários jogadores africanos, e até o internacional brasileiro e ex-portista Hulk, agora na China, queixaram-se de serem vítimas de ofensas racistas durante jogos da liga russa e denunciam a falta de sanções e a indiferença dos árbitros e dirigentes face a estes incidentes.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Internacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.